O que é Alergia e Rinite Alérgica?

O que é Alergia e Rinite Alérgica?

A principal função do nosso sistema imunológico é nos proteger de antígenos (substâncias estranhas ao organismo que desencadeiam a produção de anticorpos).

O termo “alergia” foi criado para descrever uma resposta não usual do nosso sistema imunológico a algumas substâncias que não causam reação na maioria das pessoas.

Embora haja um claro componente hereditário, a alergia pode começar inesperadamente com uma dermatite incômoda. Também podemos ter uma reação a um alimento ou uma alergia respiratória sazonal.

Há quatro tipos de alergias

Tipo 1 – Hiper sensitividade imediata

Existe uma resposta imediata do sistema imunológico (IgE) ao alérgeno, que libera imediatamente grandes quantidades de histamina que, por sua vez, causa os sintomas alérgicos.

Um exemplo deste tipo de reação é o choque anafilático.

Tipo 2 – Reação citotóxica

Os anticorpos IgG e IgM se ligam ao antígeno e formam uma cascata de reações que podem ser gatilhos de doenças autoimunes, tais como púrpura.

Tipo 3 – Reações imunológicas complexas

Os anticorpos se ligam aos antígenos e se depositam nos tecidos e vasos sanguíneos, podendo causar assim tanto doenças autoimunes quanto doenças inflamatórias, tais como artrite.

Tipo 4 – Hiper sensitividade não imediata

Este tipo de alergia não é mediada pelos anticorpos e sim pelos linfócitos T.

Os sintomas demoram um pouco mais para aparecer. A dermatite de contato é um exemplo deste tipo 4.

O que é Rinite alérgica?

Rinite é a inflamação do revestimento interno do nariz, também chamado de mucosa nasal.

Esta inflamação pode ocorrer por agentes infecciosos, como os vírus e bactérias (rinites infecciosas), por alérgenos (rinite alérgica), também por medicações, hormônios, gestação, idade, dentre outras causas.

A rinite alérgica é a forma mais comum, sendo induzida pela inalação de algum alérgeno em indivíduos sensibilizados à ele.

Os alérgenos mais comuns causadores da doença são:

  1. Ácaro: Artrópodes microscópicos que se alimentam de material orgânico presentes na poeira. Suas partículas fecais são os alérgenos;
  2. Pólen: Principalmente de gramíneas, como o azevém. Geram sintomas sazonais durante polinização, o que chamamos de polinose;
  3. Animais de pêlo: Gato, cachorro, coelho e roedores.
  4. Tabaco: A fumaça do cigarro é um potente irritante para a mucosa das vias aéreas, e fumantes passivos também estão expostos;
  5. Temperatura do ambiente: mudanças bruscas de temperatura ambiental pode ser fator desencadeante de sintomas em alguns indivíduos.
  6. Poluição: fumaças e poluentes ambientais são irritantes e geram sintomas; Poluição domiciliar idem.
  7. Mofo: A alergia ao mofo pode se manifestar de maneiras: como um quadro de rinite ou conjuntivite alérgica, como uma crise asma, como sinusite e também na forma de doença do mofo, com sintomas mais amplos.

A rinite alérgica pode se apresentar de duas formas diferentes

Existe a forma sazonal, em que o indivíduo manifesta os sintomas alérgicos em determinada época do ano, geralmente na primavera, entre os meses de setembro e dezembro, quando ocorre maior polinização.

Existe também a forma perene, em que a exposição aos alérgenos ocorre durante o ano todo, consequentemente os sintomas se apresentam continuamente.

As exacerbações dos sintomas podem ocorrer esporadicamente, ou continuamente, o que determina a gravidade da doença e a forma de tratamento.

Principais sintomas da Rinite Alérgica

A Rinite alérgica é definida com a presença de um ou alguns dos seguintes sintomas:

  • Nariz tampado/nariz escorrendo
  • Produção excessiva de muco
  • Espirros
  • Prurido no nariz
  • Coceira, lacrimejamento nos olhos
  • Conjutivite
  • Garganta arranhando (irritada)
  • Cócegas/irritação/ inflamação nos ouvidos
  • Exaustão e distúrbios do sono
  • Asma

Principais Causas

01 – Alérgenos

Quando o alérgeno é pólen, mofo, pó, grama, resíduos de árvores e flores ou outra substância transmitida pelo ar, os sintomas normalmente se manifestam nos pulmões, nariz e olhos.

E eles podem, às vezes, causar sintomas mais graves, como ataques de asma (asma induzida por alergia ou asma alérgica) ou complicações adicionais para pessoas com o sistema imunológico comprometido, DPOC e outras condições respiratórias.

Em alguns casos, pessoas muito sensíveis podem ter sintomas relacionados ao cérebro, intestino, pele e reações imunológicas, disfunção mitocondrial, problemas endócrinos, entre outros…

Estes alérgenos citados acima são mais danosos quando o tempo está quente e seco. Por este motivo, algumas destas alergias são chamadas de sazonais (pioram com a mudança de estação ou tempo).

02 – Sistema imunológico enfraquecido

Um sistema imunológico forte ajuda a controlar a liberação de histamina sendo, portanto, a chave para combater alergias sazonais.

Assista meu vídeo com os Dez piores hábitos que baixam a imunidade

03 – Condições médicas subjacentes

04 – Estresse

O estresse desempenha um grande papel na manutenção das defesas imunológicas, e o estresse não gerenciado pode levar a reações alérgicas agravadas.

Assista meu vídeo O que você pode fazer para desligar o botão do estresse

Viu como pode ser complexo e às vezes ter vários problemas ocorrendo ao mesmo tempo?

Tratamento para alergia sazonal ou Rinite Alérgica

O processo inflamatório da rinite alérgica tem grandes chances de ser revertido se o organismo estiver fortalecido.

01 – Evitar alergênicos

Se você sabe quais alérgenos causam a sua alergia, você deve evitar o contato com eles — no entanto, dependendo do seu estilo de vida, isso pode ser extremamente difícil.

02 – Promover a saúde intestinal – Probióticos

Qualquer alimento a que você seja alérgico, ou tenha sensibilidade, deve ser evitado.

O uso de probióticos modifica a flora intestinal e ajuda a impulsionar o sistema imunológico — além disso, eles têm se mostrado promissores no tratamento e prevenção de alergias.

Lactobacillus e Bifidobacterium parecem prevenir as recorrências alérgicas.

Caldo de osso de frango, carne bovina ou cordeiro ajuda a aliviar problemas respiratórios e expelir o excesso de muco nasal, além de ajudar a reduzir a inflamação.

Assista meu vídeo sobre Probióticos: O que é bom e para que?

03 – Vitamina E

Uma vitamina lipossolúvel essencial para o funcionamento do organismo, devido à sua ação antioxidantes e às suas propriedades anti-inflamatórias, que ajudam a melhorar o sistema imune.

Assista meus vídeos sobre a Verdade sobre a Vitamina E – Família dos tocotrienóis e Família dos tocoferóis

04 – Ômega 3

É um tipo de gordura boa que tem potente ação anti-inflamatória.

Leia o artigo sobre 15 sinais de que seu corpo está com falta de ômega 3.

05 – Pinus Pinaster (picnogenol)

O extrato da casca do Pinheiro Marítimo age como anti-inflamatório e anti-histamínico.

Assista meu vídeo Cuide de suas artérias com o pycnogenol

06 – Butterbur (Petasite)

Tradicionalmente usado para tratar bronquite, excesso de muco e asma é também eficaz para rinite alérgica.

No entanto, crianças pequenas e mulheres grávidas ou amamentando não devem tomar suplementos de butterbur.

07 – Quercetina

A quercetina interrompe a produção e liberação da histamina, mas pode interferir com certos medicamentos, incluindo antibióticos, ciclosporina e outros medicamentos metabolizados pelo fígado.

08 – Zinco

O zinco é o micronutriente com maior efeito sobre o sistema imunológico e auxilia na síntese de células imunológicas e na sua atuação contra infecções e inflamações.

09 – Urtiga dioica

Rica em vitaminas A, C e K, polifenóis e flavonoides tem uma poderosa ação anti-inflamatória.

10 – Enzima bromelina

Bromelina, a enzima no abacaxi, ajuda a reduzir o inchaço no nariz e seios nasais, aliviando os sintomas.

Assista meu vídeo e conheça os grandes Benefícios das Enzimas Digestivas

11 – Vitamina C

Reforça o sistema imunológico, com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

A vitamina C tem um efeito anti-histamínico e anti alérgico, além de conseguir tratar doenças como a sinusite ou a asma.

12 – Vitamina A

Ajuda a combater a inflamação e tem propriedades anti-histamínicos.

13 – Vitamina D

A vitamina D tem um papel de supressão da inflamação na mucosa nasal e das vias aéreas inteira.

Quando em baixa concentração, pode influenciar no desenvolvimento da rinossinusite crônica, rinite alérgica e asma.

Mudanças na dieta, suplementos naturais, óleos essenciais e mudanças no estilo de vida podem ajudar a combater os sintomas e aliviar as crises, mas uma avaliação médica completa é necessária se você sofre de múltiplas condições que afetam sua respiração.

MATERIAIS EXTRAS

VÍDEO – Oito sinais de que seu corpo está precisando muito de vitamina D

VÍDEO – Quais são os melhores alimentos para imunidade ? | Parte 1

VÍDEO – Quais são os melhores alimentos para imunidade ? | Parte 2

36ba000bbef6eff0bba1f0259a77102f?s=96&r=g
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista. Além dos aspectos tradicionais de uma consulta médica, busco avaliar a sua vida como um todo, para entender onde seus hábitos de vida (sejam esses alimentares, de exercícios ou níveis de estresse) estão contribuindo para o seu atual estado de saúde.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

Multivitamínicos e minerais – Dicas para otimizar a absorção

Multivitamínicos e minerais - Dicas para otimizar a absorção Vamos falar a respeito dos melhores horários e esquemas para uso de multivitamínicos e minerais. Para otimizar...

Polifarmácia e depressão

Polifarmácia e depressão Não posso deixar de abordar esse tema, a "Polifarmácia", pois cada dia recebo mais e mais pacientes no consultório com quadros de...

Vitamina B6 – Sintomas de sua falta e do seu excesso

Vitamina B6 sintomas de sua Falta e do seu excesso Você sabia que o excesso de vitamina B6 pode ser tão prejudicial quanto a sua...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

spinner
loading...
error icon
redirect