Disbiose – Quando não cuidamos corretamente do microbioma intestinal

Disbiose – Quando não cuidamos corretamente do nosso microbioma intestinal

Como falei no post sobre microbioma intestinal existem trilhões de bactérias que vivem em nossos corpos, especialmente em nosso intestino.

Esses organismos minúsculos são um grupo complexo e diversificado que vive em nosso trato digestivo e são conhecidos como microflora ou flora intestinal.

As bactérias boas e as bactérias ruins

Microbioma Intestinal - Bactérias boas e ruins

As bactérias boas ajudam a proteger nossa saúde, enquanto as bactérias ruins estão nos prejudicando, quando existe um crescimento excessivo de bactérias ruins, leveduras e / ou parasitas, isso é o que chamamos de disbiose.

A disbiose causa inflamação no intestino, o que pode levar a outro problema conhecido como permeabilidade intestinal (Leaky Gut), mas também, a disbiose pode ter um impacto muito mais amplo na nossa saúde.

Consequências da Disbiose

Supercrescimento bacteriano do intestinal delgado (SIBO)

Disbiose - SIBO

Que ocorre quando esse desequilíbrio (disbiose) faz as bactérias em excesso do intestino grosso crescerem e migrarem para colonizar o intestino delgado.

Assista meu vídeo sobre SIBO

 

Supercrescimento fúngico do intestino delgado (SIFO)

Disbiose - SIFO

Que é caracterizado pela presença de um número excessivo de organismos fúngicos no intestino delgado associados a sintomas gastrintestinais. O mais conhecido é a Candida albicans.

Permeabilidade intestinal (Leaky Gut)

Disbiose - Leaky Gut

Ocorre quando existem “buracos” anormais no seu revestimento intestinal que é responsável por formar uma barreira que nos protege contra substâncias estranhas, toxinas e patógenos.

Principais sintomas da disbiose

Sintomas da Disbiose

A disbiose pode levar as situações citadas acima e a configurar uma sequência de eventos que levam à inflamação, seguida por uma infinidade de sintomas e, finalmente, a problemas como:

Como a disbiose leva as doenças?

Doutor, já entendi a importância do microbioma intestinal e como a disbiose pode levar a doenças diversas. Mas, como isso acontece?

Essa pergunta é realmente simples até de responder, pois abrange tudo que sempre digo em meus vídeos e artigo.

Por mais que exista sim, uma possível predisposição genética de algumas pessoas a desenvolver, por exemplo, intestino permeável. Talvez por serem mais sensíveis a fatores ambientais.

Na maioria dos casos a disbiose começa por hábitos de vida ruins.

Quais são esses hábitos de vida e condições que influenciam na Disbiose?

Dieta pobre com muitos alimentos ultraprocessados, açúcares, alimentos inflamatórios como o glúten, OGM, óleos refinados, aditivos alimentares sintéticos e laticínios convencionais.

Sobrecarga de toxinas que inclui também um alto consumo de drogas e álcool.

Entramos em contato com mais de 80.000 produtos químicos e toxinas todos os anos, mas os piores criminosos por causar disbiose e suas consequências incluem os antibióticos, pesticidas, água da torneira, aspirina e AINEs.

O estresse crônico também pode levar a um desequilíbrio de bactérias em nossa flora intestinal.

A falta de contato da criança, durante seu crescimento, com micróbios pode levar também a uma facilidade do quadro de disbiose.

A visão do tratamento integrativo

O que é importante deixar claro aqui é que qualquer das doenças citadas acima, podem ter começado realmente no intestino, portanto na abordagem integrativa das doenças sempre tratamos o intestino, mesmo que não tenha sintomas aparentes.

Um exemplo é a síndrome do intestino irritável que muitas vezes é tratada apenas com remédios para controle dos sintomas, ou mesmo apenas tratada como uma causa emocional, quando o fator emocional é apenas um dos fatores de todo o quadro.

Existe uma disbiose por trás da SII e muitas vezes existe uma doença como SIBO ou SIFO associada ao quadro do intestino irritável.

Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista e aplica a Medicina Funcional, Integrativa e de Estilo de vida e princípios ortomoleculares.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

O Fim do Alzheimer – A esperança existe de verdade

O Fim do Alzheimer - A esperança existe de verdade Nos últimos anos um programa revolucionário foi instituído que tem sido a primeira...

Quercetina – O flavonoide anticâncer, anti-inflamatório e antiviral

Quercetina - O flavonoide anticâncer, anti-inflamatório e antiviral A quercetina é um dos flavonoides mais abundantes na natureza e também dos mais estudados. Tem efeito...

Resistência a testosterona – O que é e como combater

Resistência a testosterona - O que é e como combater Você quer conhecer o que é a resistência a testosterona nos receptores, e os jeitos...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

loading...