Vegetais crucíferos: combatem o câncer ou destroem sua tireoide?

Vegetais crucíferos: combatem o câncer ou destroem sua tireoide?

Vamos embarcar em uma jornada pelo universo dos vegetais crucíferos. Essas maravilhas da natureza, não só são deliciosas, mas também carregam uma reputação impressionante pelos seus múltiplos benefícios à saúde.

Mas, existem alguns mitos e problemas sobre o consumo desses vegetais que vamos desvendar juntos.

Será que eles podem ser prejudiciais à tireoide? Então, fiquem comigo!

Descubra os Benefícios e Problemas dos Vegetais Crucíferos

Pessoal, primeiro vamos entender rapidamente o que são esses vegetais. Os crucíferos fazem parte da família Brassicaceae, que inclui verduras como brócolis, couve, acelga, couve-flor e repolho.

Mas o que realmente os torna extraordinários são os seus nutrientes e compostos benéficos à saúde.

Eles são repletos de compostos contendo enxofre, como o sulforafano, glucosinolatos e indol-3-carbinol.

Benefícios à Saúde dos Vegetais Crucíferos

Agora, falando dos benefícios específicos destes incríveis vegetais, a lista é longa e fascinante.

Potencial na prevenção do câncer

Eles são conhecidos pelo seu potencial na luta contra o câncer. Os crucíferos contêm glucosinolatos que, ao serem ingeridos e digeridos, se transformam em compostos bioativos como indóis e isotiocianatos, com propriedades de combater o câncer.

Eles atuam de diversas formas, incluindo na proteção contra danos ao DNA e na inibição da formação de tumores, com efeito notável na redução do risco de câncer de próstata, colorretal, pulmão e especialmente de mama.

Riqueza em vitaminas

Além disso, esses vegetais são uma rica fonte de nutrientes essenciais. Eles fornecem uma quantidade significativa de vitamina C e vitamina K, também de fibras, e dos minerais potássio, cálcio, ferro e magnésio.

Estes nutrientes são cruciais para o funcionamento ótimo do nosso corpo, incluindo na manutenção da saúde óssea, melhoria da circulação sanguínea e fortalecimento do sistema imunológico nos protegendo contra várias infecções e doenças.

Benefícios para a saúde do coração, digestão e equilíbrio do estrogênio

Agora pessoal, a saúde do coração é outro benefício fundamental dos crucíferos. Graças ao seu alto teor de fibras, potássio e compostos antioxidantes, eles ajudam a regular a pressão arterial e equilibrar o colesterol, diminuindo assim o risco de doenças cardíacas.

Aliás, vejam meu vídeo sobre o potássio e seus benefícios na saúde geral e cardiovascular

Como já disse, os vegetais crucíferos são ricos em fibras, e essas fibras são essenciais para uma digestão saudável e para equilibrar o açúcar no sangue.

Elas ajudam a regular o trânsito intestinal, prevenindo a constipação e mantendo a saúde dos intestinos.

No que se refere ao equilíbrio do estrogênio, os vegetais crucíferos desempenham um papel super importante.

O estrogênio, como vocês sabem, é um hormônio sexual importante para as mulheres (mas que também tem seu papel na saúde dos homens), mas quando ele está em excesso, pode causar problemas de saúde importantes, incluindo inchaço, menstruações irregulares, redução do desejo sexual e dores de cabeça.

Os crucíferos contêm indol-3-carbinol, um composto que ajuda a regular a atividade e o metabolismo do estrogênio no corpo.

Assim, o consumo regular desses vegetais pode ajudar a manter os níveis de estrogênio em equilíbrio, evitando os efeitos colaterais adversos associados ao seu excesso.

Vegetais crucíferos e a saúde a longo prazo

Pessoal, quando pensamos em adicionar mais vegetais crucíferos à nossa dieta, estamos fazendo muito mais do que apenas desfrutar de uma refeição deliciosa.

Estamos investindo em nossa saúde a longo prazo, combatendo doenças, fortalecendo nosso corpo e melhorando nossa qualidade de vida.

Eu recomendo consumir esses vegetais de uma a duas porções, de 3 a 5 vezes na semana.

Discussão sobre a natureza goitrogênica e efeitos no consumo de iodo

Agora vamos as polêmicas. Os vegetais crucíferos, como brócolis, couve, couve-flor e repolho, são frequentemente discutidos no contexto da saúde da tireoide, principalmente devido à sua natureza goitrogênica.

Para explicar melhor, Goitrogênios são substâncias que podem interferir na função da tireoide, particularmente em pessoas com deficiências do mineral iodo.

Mas como isso realmente acontece e quão significativo é esse efeito?

Esses vegetais contêm compostos naturais que podem interferir na absorção do iodo pela tireoide.

O iodo é um mineral essencial para a produção de hormônios tireoidianos. Quando a tireoide não consegue obter iodo suficiente, ela pode aumentar de tamanho, levando ao desenvolvimento de bócio, daí o termo “goitrogênico”.

Desmistificação de mitos e recomendações de consumo para pessoas com tireoide saudável

No entanto, é importante desvendar esse mito e entender o contexto todo.

Primeiramente, para que esses efeitos se tornem significativos, seria necessário consumir quantidades muito grandes desses vegetais crus.

Estamos falando de quantidades muito além do que uma pessoa normalmente consumiria em uma dieta balanceada.

Além disso, o cozimento desses vegetais reduz significativamente seus compostos goitrogênicos.

Portanto, preparar esses alimentos de maneira adequada, como cozinhá-los no vapor, pode minimizar qualquer risco potencial.

Outro fator crucial é a deficiência de iodo. Em pessoas que consomem o suficiente de iodo na dieta, ou que suplementam, o efeito goitrogênico desses vegetais é ainda menos significativo.

A deficiência de iodo é a principal causa de problemas relacionados aos goitrogênios, e não os próprios vegetais em si.

Considerações Finais sobre os Vegetais Crucíferos

Pessoal, para a maioria das pessoas com uma tireoide saudável e uma ingestão adequada de iodo, o consumo de vegetais crucíferos não representa um risco.

Na verdade, os benefícios para a saúde desses vegetais superam em muito as preocupações potenciais.

Então consuma com tranquilidade e de maneira equilibrada se você tem problemas na tireoide. Eu recomendo 3 vezes na semana, sempre levemente cozidos.

É importante saber que, apesar dos inúmeros benefícios, os crucíferos podem ter efeitos colaterais em certas condições.

Em excesso ou crus, eles podem causar problemas gastrointestinais como inchaço e gases. Portanto, a chave está no equilíbrio e na moderação e ter a percepção de como você se sente com esses vegetais.

A fibra encontrada nesses vegetais sofre fermentação no intestino grosso, o que pode causar flatulência excessiva.

Por esse motivo, é melhor aumentar a ingestão de fibras lentamente, mastigar bem os alimentos e combinar com uma maior ingestão de líquidos.

Vídeos relacionados 

Muito obrigado pela sua atenção. Um grande abraço e um beijo no seu coração. Você é fera!

Referências

Dr. Alain Dutra
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista. Além dos aspectos tradicionais de uma consulta médica, busco avaliar a sua vida como um todo, para entender onde seus hábitos de vida (sejam esses alimentares, de exercícios ou níveis de estresse) estão contribuindo para o seu atual estado de saúde.

Mais Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

6 remédios naturais baratos que realmente funcionam

6 remédios naturais baratos que realmente funcionam Olá! Vivemos tempos em que economizar é essencial, mas sem jamais comprometer a qualidade do cuidado com nossa...

Os incríveis benefícios de tomar vinagre de maçã antes de dormir

Os incríveis benefícios de tomar vinagre de maçã antes de dormir Você está cansado de sentir refluxo, principalmente quando deita a noite ou está cansado...

8 alimentos que destroem seu intestino

8 alimentos que destroem seu intestino Hoje vamos falar sobre aquelas comidas que realmente estão destruindo sua saúde intestinal. Lembra quando eu sempre digo aqui no...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

loading...