Flúor – Porque você tem que evitar! 10 Fatos

Flúor – Porque você tem que evitar! 10 Fatos

Entenda melhor porque o uso do flúor gera vários problemas de saúde. E que a adição desse elemento a água de beber não proporciona vantagens.

Tudo isso substanciado por uma série de referências. Acompanhe esse artigo ou assista ao vídeo e aprenda a respeito.

O uso do flúor gera vários problemas de saúde. 

  1. A maioria dos países sérios não aprovou o flúor na água.
  2. O flúor não foi o responsável direto pelas quedas das cáries nos últimos anos, observado em alguns países.
  3. Esse elemento afeta várias partes do corpo e está envolvido em vários problemas de saúde.
  4. O flúor adicionado não é uma forma natural e mesmo a forma encontrada na natureza provoca danos a Saúde.
  5. Quase metade dos adolescentes americanos apresentam sinais de excesso de flúor.
  6. Para crianças, especialmente as pequenas ingerindo fórmulas, o excesso de flúor está associado a baixo QI.
  7. Nunca foram aprovados suplementos alimentares a base de flúor, e esse elemento não tem função conhecida na Saúde do corpo.
  8. Por definição, é o único remédio adicionado a água pública.
  9. Ingerir flúor não provoca nenhum benefício dentário. O seu efeito é só local, ou seja, direto na superfície dos dentes.
  10. Comunidades carentes são as mais prejudicadas pelo flúor.

10 fatos que o flúor gera vários problemas de saúde

Fato número um

A maioria dos países desenvolvidos não coloca flúor na água.

Se o flúor funciona tão bem assim para evitar doenças dos dentes, porque os EUA são um dos poucos países desenvolvidos do Mundo que faz a adição de flúor na distribuição de água?

Na Europa Ocidental, 97% da população não toma água com adição de flúor.

Mesmo na América, desde 2010 o processo de fluoretação da água está sob intensa investigação e alvo de vários processos na justiça.

Mais de 75 comunidades nos EUA e Canadá já votaram para o fim da fluoretação. O principal advogado que luta para o banimento do flúor é o Michael Connet e recomendo para quem tiver bom domínio do inglês que assista esse vídeo.

Fato número dois

Os países com adição de flúor não têm menos cárie dentária do que os países sem adição de flúor.

De acordo com a OMS [organização mundial de saúde] não existe diferença nas taxas de perdas dentárias entre os países desenvolvidos que usam flúor em relação aos que não usam.

O declínio na cárie dentária que os EUA experimentaram nos últimos 60 anos, que é frequentemente atribuído à água fluoretada, também ocorreu em todos os países desenvolvidos, cuja a maioria não fluoreta sua água.

Fato número três

O flúor afeta muitos tecidos do corpo além dos dentes.

Muitos consideram que o consumo de flúor é apenas um problema que envolve sua saúde bucal. Mas, de acordo com uma revisão científica de 500 páginas, o flúor é um disruptor endócrino que pode afetar os ossos, o cérebro, a glândula tireoide, a glândula pineal e até mesmo os níveis de açúcar no sangue.

Mais de 34 estudos em humanos e 100 estudos em animais foram publicados ligando flúor a danos cerebrais e 3 estudos apontaram menor QI em crianças.

Os estudos em geral mostraram que a toxicidade por flúor pode levar a uma ampla variedade de problemas de saúde; incluindo doença da tireoide, artrite, demência, problemas do sistema imune entre outros.

Assista essa playlist e aprenda mais

Fato número quatro

A fluoretação não é um processo “natural”. O flúor ocorre naturalmente em algumas áreas, podendo levar a altos níveis em alguns suprimentos de água.

Os defensores da fluoretação costumam usar isso para dar suporte a sua segurança, no entanto substâncias que ocorrem naturalmente não são automaticamente seguras (pense em arsênico, por exemplo, que é um metal pesado, pode ocorrer naturalmente e só tem efeitos negativos para a saúde).

As águas onde foram encontradas altos índices de flúor são de poços profundos. As pessoas que consumiram água desses poços com níveis naturalmente altos de flúor sofreram graves doenças de saúde.

Além disso, o fluoreto adicionado à maioria dos suprimentos de água não é a variedade que ocorre naturalmente, mas sim o ácido fluorossilícico, que é um subproduto da indústria de fertilizantes e não tem nada a haver com os fluoretos naturais.

Fato número cinco

40% dos adolescentes americanos apresentam sinais visíveis de superexposição de flúor.

Cerca de 40% dos adolescentes americanos têm fluorose dentária, uma condição que se refere a mudanças na aparência do esmalte dentário causadas pela ingestão prolongada de flúor durante o tempo em que os dentes estão se formando.

Em algumas áreas, as taxas de fluorose chegam a 70-80%, com algumas crianças sofrendo de formas avançadas.

É provável que este seja um sinal de que crianças estão recebendo grandes quantidades de flúor de várias fontes, incluindo não apenas água potável, mas também creme dental com flúor, bebidas e alimentos processados, pesticidas, alguns medicamentos fluorados, entre outros.

Portanto, devemos levar em consideração todas as fontes de contaminação de flúor e não apenas a água tratada.

Fato número seis

Para crianças, a água fluoretada não oferece benefícios, apenas riscos.

Bebês que consomem fórmulas feitas com água da torneira fluoretada podem consumir até 1.200 microgramas de flúor, ou cerca de 100 vezes mais do que as quantidades recomendadas.

Tais “picos” de exposição ao flúor durante a infância não proporcionam nenhuma vantagem conhecida aos dentes, mas eles têm muitos efeitos prejudiciais conhecidos, como já mencionado.

O principal problema identificado é a redução do Coeficiente de Inteligência.

Fato número sete

Suplementos de flúor nunca foram aprovados pelo FDA.

Os suplementos de flúor às vezes prescritos para aqueles que não estão bebendo água fluoretada não foram aprovados pela Food and Drug Administration (FDA) dos EUA para a prevenção da cárie dentária.

Na verdade, os suplementos de flúor que a FDA revisou foram rejeitados.

Fato número oito

Flúor é o único medicamento adicionado à água pública. O flúor é adicionado à água potável para evitar uma doença (cárie dentária) e, como tal, torna-se um medicamento pela definição da FDA.

Embora os proponentes afirmem que isso não é diferente de acrescentar vitamina D ao leite, o flúor não é um nutriente essencial.

Muitos países europeus rejeitaram o flúor pela simples razão de que a entrega de medicamentos através do abastecimento de água seria inadequada.

A fluoretação da água é uma forma de medicação em massa que lhe nega o direito ao consentimento informado.

Fato número nove

A ingestão de flúor proporciona pouco benefício aos dentes: Atualmente, é amplamente reconhecido que o único benefício justificável do fluoreto vem do contato direto com os dentes, o que até mesmo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos reconheceu.

Adicioná-lo à água e às medicações, que são engolidas, oferece pouco ou nenhum benefício para os dentes.

Fato número dez

Comunidades carentes são as mais prejudicadas pelo flúor. A toxicidade do flúor é exacerbada por condições que ocorrem com muito mais frequência em áreas de baixa renda.

Isso inclui:

  • Deficiências nutricionais;
  • Consumo de fórmula infantil;
  • Doença renal;
  • Diabetes.

Crianças com baixas condições sócio-econômicas têm taxas significativamente mais altas de fluorose dentária, e muitas comunidades urbanas de baixa renda também têm crises graves de saúde bucal, apesar de décadas de fluoretação da água.

O simples fato é que as populações pobres precisam de cuidados dentários, e não produtos químicos de fluoretação em sua água!

Referências:

  1. http://fluoridealert.org/issues/carie…
  2. https://www.mah.se/CAPP/
  3. http://fluoridealert.org/researchers/…
  4. https://www.scientificamerican.com/ar…
  5. http://fluoridealert.org/issues/healt…
  6. https://www.nhp.gov.in/disease/non-co…
  7. http://www.fluoridealert.org/articles…
  8. http://www.cdc.gov/nchs/data/databrie…
  9. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/artic…
  10. http://www.fluoridealert.org/studies/…
  11. https://fluoridealert.org/issues/ej/s…
36ba000bbef6eff0bba1f0259a77102f?s=96&r=g
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista. Além dos aspectos tradicionais de uma consulta médica, busco avaliar a sua vida como um todo, para entender onde seus hábitos de vida (sejam esses alimentares, de exercícios ou níveis de estresse) estão contribuindo para o seu atual estado de saúde.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

Alimentos que aumentam a testosterona e alimentos que matam a sua testosterona

Alimentos que aumentam a testosterona e alimentos que matam a sua testosterona Já conversamos sobre a importância da testosterona para a nossa saúde, tanto dos...

MSM – Você já ouviu falar desse suplemento?

MSM - Você já ouviu falar desse suplemento? O MSM (metilsulfonilmetano) é a forma oxidada do sulfóxido de dimetila (DMSO), um composto orgânico de enxofre, que...

8 Principais Verduras e seus Benefícios para saúde!

8 Principais Verduras e seus Benefícios para saúde! Conheça as 8 Principais Verduras e todos os seus benefícios para saúde! Você sabe qual é a principal...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

spinner
loading...
error icon
redirect