Garra do Diabo – Livre-se da dor e inflamação naturalmente

Garra do Diabo – Livre-se da dor e inflamação naturalmente

Nesse artigo você vai aprender a respeito da erva garra do diabo, um dos meus segredos naturais para tratar inflamação.

Assim como eu já fiz há anos, muitos médicos e demais profissionais de saúde estão repensando sua postura em relação aos analgésicos e anti-inflamatórios tradicionais.

Isso por conta dos muitos efeitos colaterais desses medicamentos. Em vez disso, cada vez mais pessoas estão escolhendo aliviar a dor por meio de métodos naturais.

Aqui nós vamos conversar a respeito da erva garra do diabo, especialmente para pessoas que sofrem de artrite e outras formas de dores nas articulações ou nas costas.

A planta garra do diabo é um dos remédios caseiros mais usados para a artrite. Mas essa não é a forma pela qual a garra do diabo beneficia o corpo.

Alguns dados científicos sobre a planta

O nome científico da garra do diabo é Harpogophytum procumbens, uma planta encontrada na savana do Kalahari, no sul da África, Madagascar e nas estepes da Namíbia.

Médicos naturalistas ancestrais da África e da Europa prescreveram a planta durante séculos para tratar doenças digestivas, reduzir a febre, aliviar a dor e tratar certos sintomas da gravidez.

Compostos anti-inflamatórios

Especula-se que os benefícios da garra do diabo se devem aos glicosídeos neles contidos, incluindo o harpagosídeo.

Esses são compostos anti-inflamatórios encontrados principalmente em plantas e estão ligados a moléculas de glicose.

E de acordo com a Cooperativa Científica Europeia de Fitoterapia, a raiz da planta deve conter pelo menos 1% de harpagosídeo.

Usos tradicionais

A planta também contém bioflavonóides e fitoesteróis úteis, que são antioxidantes à base de plantas com propriedades antiespasmódicas, o que a torna útil para problemas digestivos.

Outros usos tradicionais da garra do diabo são:

  • Melhorar a saúde do coração;
  • Aliviar os sintomas da gota;
  • Acalmar a azia;
  • Reduzir a dor nas costas, no peito e na dor de cabeça.

Oito principais benefícios da Garra do Diabo

Vamos agora falar dos oito principais benefícios da planta.

01 – Alivia a artrite

Esse é o beneficio mais estudado da planta: sua capacidade de reduzir os sintomas da osteoartrite.

De acordo com um estudo japonês de 2010, a garra do diabo, e particularmente o composto harpagosídeo, causou uma redução significativa da inflamação da artrite em um grupo de camundongos.

Muitos médicos que conhecem a medicina natural reconhecem a garra do diabo como um tratamento de suporte para reumatismo.

Isso inclui osteoartrite por desgaste, artrite reumatoide que é uma condição autoimune, lúpus, espondilite anquilosante e síndrome de Sjogren.

Todas essas doenças são caracterizadas por inflamação crônica e geralmente dores nas articulações, músculos e tendões.

Estudos em distúrbios reumáticos

Em um estudo, a planta foi testada em pacientes com vários distúrbios reumáticos, e pareceu reduzir significativamente a dor na mão, punho, cotovelo, ombro, quadril, joelho e região lombar.

Além disso, o mesmo estudo descobriu que a qualidade de vida melhorou para a maioria dos pacientes.

Na verdade, 60% deles conseguiram reduzir se livrar definitivamente de seus outros medicamentos para a dor.

Estudo em tratamento da artrite

Em um outro estudo, a pesquisa sugere que o extrato da planta pode ser benéfico para o tratamento clínico da artrite, especificamente do quadril ou joelho.

Os achados foram de melhora nas classificações de dor em mais de 22% e chegou até a 45% para vários tipos de dor de osteoartrite.

Estudo de suplemento para dor

Em 2014, um estudo foi realizado para investigar a eficácia de um suplemento que unia garra do diabo, cúrcuma e bromelaína para dor reumática.

Todos os pacientes experimentaram uma redução da dor, especialmente na dor crônica das articulações.

Os pesquisadores não perceberam efeitos colaterais ou problemas com abstinência e descobriram que este complexo de três plantas é uma alternativa segura aos anti-inflamatórios comuns, os anti-inflamatórios não esteroidais para pacientes com doenças articulares degenerativas.

E existem resultados promissores que sugerem que a planta possa prevenir a perda óssea na osteoporose inflamatória.

02 – Pode ajudar a perder peso

Um estudo universitário realizado na Irlanda descobriu que a garra do diabo pode ajudar a interromper ou desacelerar a produção de grelina que é conhecido como o “hormônio da fome”.

A redução do desconforto da fome, comum naqueles com problemas de se conter nas refeições, isso vai auxiliar na perda de peso.

Outra maneira pela qual a planta pode ajudar as pessoas com obesidade é a possibilidade de prevenir a aterosclerose, ou endurecimento das artérias relacionada ao excesso de peso, já que tem efeito anti-inflamatório.

03 – Analgésico natural

Além dos benefícios para a dor da artrite, as vantagens da garra do diabo para a dor não param por aí.

Embora não seja totalmente compreendido, existem efeitos da planta em reduzir a inflamação e a dor associada em uma variedade de situações, isso com muitos poucos efeitos adversos.

Algo em torno de 3% dos pacientes.

Em um estudo animal, a dor neuropática, que é ligada a algum tipo de lesão nervosa, e também a dor pós-operatória foram reduzidas após 21 dias de tratamento com um extrato da planta.

Pesquisa conduzida em 2001 descobriu que o extrato de garra do diabo dado por um período de oito semanas ajudou a aliviar a dor crônica nas costas e melhorar a mobilidade em 117 pacientes, por um período de pelo menos seis meses.

Algumas fontes também recomendam o uso da garra do diabo como tratamento para a dor do nervo ciático, também conhecida como dor ciática, mas isso ainda não foi estudado a fundo.

04 – Possível tratamento do linfoma

Embora a pesquisa aqui esteja bem no início, há evidências de que a garra do diabo pode de alguma forma ajudar a tratar o linfoma folicular.

Em uma unidade de câncer de um hospital na Columbia Britânica, Canadá, um médico notou regressão parcial do linfoma de um paciente após 10 meses sem quimioterapia.

O paciente então contou que estava tomando dois suplementos, sendo um deles a garra do diabo, e dividiu isso em um grupo de apoio.

Depois de ouvir esse relato, outro colega do mesmo grupo de apoio resolver começar a tomar a garra do diabo, e pasmem, apresentou também uma regressão semelhante 11 meses depois, e que foi sustentada por quatro anos.

Só que temos que ter muito cuidado aqui!

Já que uma observação de regressão de dois pacientes não é uma evidência científica sólida de que a garra do diabo pode tratar ou curar o câncer.

Ainda mais considerando que cerca de 16% dos pacientes com linfoma podem apresentar regressão espontânea do câncer.

No entanto, esses achados exigem que mais estudos sejam feitos sobre o potencial da garra do diabo em fazer parte do tratamento do câncer para pacientes com linfoma folicular.

05 – Combate a inflamação crônica

Uma das razões pelas quais a garra do diabo é tão valiosa é sua capacidade de ajudar a reduzir a inflamação, que está na raiz da maioria das doenças.

A pesquisa atual indica que ela pode ajudar a inibir o fator de necrose tumoral alfa, uma citocina ou proteína de sinalização celular, que está envolvida na inflamação.

Isso tem importância porque, quando o TNF-alfa é superativado, pode ocorrer inflamação crônica e levar a uma variedade de doenças.

Na verdade, a inibição do TNF-alfa é um importante objeto de estudo na prevenção de doenças inflamatórias, como doença reumática, psoríase, artrite psoriática e doença inflamatória intestinal (DII).

06 – Rica em antioxidantes

Outra forma básica pela qual a garra do diabo pode ajudar a prevenir doenças é devido aos muitos antioxidantes que ela contém.

De acordo com o Instituto de Bioquímica e Microbiologia de Düsseldorf, Alemanha, a garra do diabo é “particularmente rica em antioxidantes solúveis em água”.

Na verdade, algumas pesquisas sugerem que alguns dos benefícios anti-inflamatórios da planta podem realmente ser o resultado desses antioxidantes por causa da maneira como eles atuam em conjunto.

07 – Pode ajudar na digestão

A garra do diabo inibe a TNF-alfa e isso pode significar um alívio na doença inflamatória intestinal.

A inflamação tem muito a ver com a digestão.

As propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias da planta podem ser úteis como um tratamento complementar para doenças intestinais, especialmente colite ulcerativa e doença de Crohn.

08 – Apoio a saúde dos rins

Outra área de estudo que precisa ser melhor desenvolvida é a maneira como a planta pode ajudar a tratar um grupo de doenças renais conhecidas como doenças glomerulares ou glomerulonefrites.

Nesse tipo de doença ocorrem danos nas unidades funcionais microscópicas renais, os glomérulos, que são os minúsculos filtros do rim que limpam o sangue.

Um extrato da planta, ajudou a suprimir a inflamação nos glomérulos.

Então os pesquisadores entendem que esses extratos podem ser potenciais drogas anti-inflamatórias para doenças inflamatórias glomerulares.

Mas onde achar a garra do diabo?

Ela pode ser comprada em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e em algumas feiras livres.

A garra do diabo é normalmente usada para fazer chás e emplastros, sendo principalmente utilizadas as raízes.

Além disso, é possível também encontrar a garra do diabo em fórmula de cápsula, podendo a dosagem variar de acordo com a idade da pessoa e objetivo do uso.

Chá de garra do diabo

Agora vou te ensinar como fazer um chá dessa planta.

  1. Basta colocar 1 colher (de chá) das raízes secas numa panela, juntamente com 1 xícara de água.
  2. Deixar ferver por 15 minutos em fogo baixo, esfriar, coar e beber 2 a 3 xícaras por dia.
  3. Na forma de suplemento feito com extrato, pode ser usado na dose de 150 a 300 mg, ou até mesmo doses maiores.

Mas sempre com acompanhamento médico, ok?

E os potenciais efeitos colaterais da garra do diabo?

Faltam informações sobre os potenciais efeitos colaterais da erva.

A maioria das fontes sugere evitar se for mulher e estiver grávida ou amamentando porque os resultados são desconhecidos.

De acordo com o portal WebMD, pessoas com:

  • Problemas cardíacos;
  • Hipertensão;
  • Pressão arterial baixa;
  • Diabetes;
  • Cálculos biliares;
  • Úlcera péptica, devem evitar a garra do diabo.

Alguns relatos não totalmente confirmados, sugerem que a erva pode aumentar a produção de ácido estomacal, portanto, cuidado se você tiver azia ou gastrite.

Além disso, certos medicamentos podem potencialmente interagir com a garra do diabo.

Isso inclui remédios que são principalmente processados pelo fígado, de metabolização hepática, porque a garra do diabo pode retardar a degradação dessas substâncias pelo fígado.

A droga coagulante warfarina, marcas marcoumar e o Coumadin, também pode ser afetada pela garra do diabo.

Pessoas que tomam omeprazol ou outros antiácidos da classe de bloqueadores H2, também devem evitar a garra do diabo.

Se tiver alguma observação ou sugestão, deixe aqui nos comentários.

36ba000bbef6eff0bba1f0259a77102f?s=96&r=g
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista e aplica a Medicina Funcional, Integrativa e de Estilo de vida e princípios ortomoleculares.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

O que é Alergia e Rinite Alérgica?

O que é Alergia e Rinite Alérgica? A principal função do nosso sistema imunológico é nos proteger de antígenos (substâncias estranhas ao organismo que desencadeiam...

Incontinência urinária – 6 tipos mais comuns e tratamentos

Incontinência urinária - 6 tipos mais comuns e tratamentos A incontinência urinária afeta 23-31% da população idosa e estima-se que afete 50-65% de ambos os...

Hormônios e ligação com Artrite

Hormônios e ligação com Artrite As doenças autoimunes são mais comuns em mulheres do que em homens e as condições inflamatórias autoimunes artríticas têm tendência...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

spinner
loading...
error icon
redirect