• Os remédios naturais, baseado em nutrientes, minerais e plantas tem ganhado cada vez mais aceitação no Mundo. Mesmo assim padecem de um aparente terrível problema, a falta de peso científico no seu uso. 
  • “Esse é o tipo de irresponsabilidade intelectual ao qual jamais compactuarei”… Essa foi a frase que eu tive que escutar após um trabalho árduo de gerar mais de 400 vídeos informativos em Saúde e entregar esse conteúdo de forma totalmente gratuita para a população. O autor dessa frase covarde e canalha não é conhecido, mas supostamente é de um colega médico que se diz integrativo. Aliás pessoal, abre o olho com quem se diz integrativo. Tá cheio de médico aí entrando nessa onda só por razões de marketing e na verdade prescreve quase que somente fármacos. Para um médico se dizer integrativo 80% das receitas dele tem que ser de nutrientes e substâncias naturais. 
  • Bem pessoal, a medida que a gente vai se tornando mais conhecido vai chamando mais atenção e atraindo inveja e maledicência. Inclusive recentemente tive que tirar alguns vídeos do ar porque fui acionado. Não posso dar mais detalhes por orientação de advogado. Esse é o preço de se dar uma visão que vai na contramão  de poderosos e de seu exército de advogados que exercem enorme influência no establishment.
  • Todo médico que torce o nariz para a medicina natural gosta de vomitar a frase “não tem evidências científicas”. Aí quando você mostra um ou mais trabalhos aí ele vomita outra frase: “Não tem N significativo”, o que significa na linguagem científica que o trabalho ou os trabalhos não tem peso estatístico porque o número de pessoas estudadas foi baixo. O problema é que o número de pessoas estudadas raramente vai ser alto porque trata-se de substâncias não patenteáveis. Pessoal, fazer grandes trabalhos científicos custa muito dinheiro. Muito difícil investir nisso sem ter garantia de retorno financeiro. E a garantia vem na forma de patentes. Se você gasta um milhão de dólares em um estudo grande e não puder patentear para ganhar sozinho na comercialização daquele remédio vai estar basicamente jogando dinheiro fora.
  • Então a indústria, a big pharma, vai estar sempre na frente nesse quesito. Eles têm os recursos para investir muito dinheiro em pesquisa. Isso quando não ocorrem fraudes. Eles que conseguem ter o número grande de pessoas estudadas, o tal do N, porque vão lucrar muito com patentes. Se você quer ficar na mão da indústria e de seus efeitos colaterais é uma escolha sua, mas não caia no engodo do N pequeno. Existem muita coisa por aí que é usado há centenas de anos com sucesso e não tem N significativo, simplesmente por que ninguém quis pôr muito dinheiro nisso. O capitalismo é o único sistema que funcionou na história recente da humanidade. Mas ele é cheio de distorções e de defeitos.
  • Eu vou estar sempre do seu lado divulgando informações sobre a medicina natural e suas vantagens e continuarei lutando contra a verdadeira desonestidade intelectual que está aí para calar pessoas como eu que está do lado de sua saúde, sem interesses escusos. Muito obrigado a você que me apoia, pelas suas palavras gentis e apoio. Muito obrigado também a você hater, que com suas palavras rudes e incompreensão me ajudam a aprimorar meu trabalho no dia a dia.

2 COMENTÁRIOS

  1. Agradeço muito pelos seus estudos e pelos vídeos que muito tem me ajudado. Sou Acupunturista e estudei Fitoterapia chinesa aplicada às plantas nacionais.
    Se você, que é médico, sofre com a máfia da indústria farmacêutica, imagine uma enfermeira acupunturista…
    Mas, o bem vencerá, afinal, a medicina natural existe há mais de 2000 anos, com resultados comprovados por quem sabe aproveita-los e cada dia mais as pessoas estão abrindo seus olhos e buscando alternativas saudáveis, graças ao trabalho de médicos como você!
    Obrigada, não desista e tenha fé!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.