Legumes são uma fonte bem conhecida de nutrientes que contêm vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes, mas você sabia que alguns de seus legumes favoritos podem estar deixando você doente? Nightshades são uma família de vegetais referidos cientificamente como Solanaceae e que são há muito tempo pesquisados como uma possível ligação entre a inflamação crônica, distúrbios intestinais e digestivos, levando a uma variedade de sintomas e doenças como: autoimunes e dores crônicas.

Nightshades incluem vegetais comuns como pimentões, batatas brancas, berinjelas, tomates, quiabo, páprica, pimenta caiena, pimenta vermelha entre outros…

Elas podem ser problemáticos pela presença de 3 alcalóides: – Solanine, um glicoalcalóide tóxico. Na natureza, a presença desse glicoalcalóides nas Nightshades serve como um mecanismo de defesa da planta. – A capsaicina é o ingrediente ativo das pimentas e é reconhecida por suas propriedades anti-inflamatórias, mas também deve ser notado que é um alcalóide e pode causar irritação.

– Outro alcalóide presente nas Nightshades é a nicotina, uma substância da planta do tabaco, está presente em todas as partes de vegetais Nightshade. Alguns questionam se a presença desse alcaloide é o motivo pelo qual nossa sociedade está viciada em batatas fritas e ketchup.
O intestino permeável também pode ser agravado pela presença das Nightshades.

Saber se você precisa evitar as Nightshades para sempre, ou temporário, vai depender da gravidade dos seus sintomas quando você as consome e também de suas condições de saúde. Muitas pessoas podem consumir altos níveis desses alimentos sem nunca ter problemas de saúde negativos. Outros terão crises inflamatórias mesmo com consumo pequeno. Uma dieta AIP (Protocolo Auto Imune), pode ser muito eficaz para tratar dor crônica e doenças auto imunes.

#nightshades #alimentosinflamatorios #alimentaçaosaudavel #dralaindutra #medicinaintegrativa #medicinafuncional #habitossaudaveis #ortomolecular #youtube #youtubesaude