A forma como nossos antepassados viveram nos mostram como diferentes culturas utilizavam alimentos fermentados (como o iogurte e o chucrute) não só como conservantes alimentares, mas também para dar apoio a saúde intestinal e geral.

Quando se provê um ambiente propício na fermentação, os lactobacilos se multiplicam e alimentam-se da glicose presente. Um subproduto desse processo é o ácido lático, aumentando a acidez do ambiente atuando como conservante, reduzindo o pH, o que inibe o crescimento de bactérias nocivas.

A fermentação serve para melhorar a digestão dos alimentos. Seu corpo precisa de enzimas digestivas adequadas para absorver, digerir e utilizar adequadamente os nutrientes dos alimentos. Quando vegetais como o repolho e o pepino são deixados em infusão e repousam até que os açúcares sejam quebrados para promover o crescimento de bactérias, é quando os vegetais são fermentados.

Os alimentos fermentados estão cheios de probióticos ou boas bactérias, o equilíbrio ideal de bactérias boas e ruins em seu intestino formam a base para o bem-estar físico, mental e emocional.

O melhor de tudo, a fermentação traz alguns benefícios surpreendentes para a saúde como a controlar e prevenir doenças, incluindo infecção por H. pylori, câncer, doença hepática, artrite, doença inflamatória intestinal e doenças auto imunes.

Alguns alimentos fermentados são excelentes fontes de nutrientes essenciais, como a vitamina K2, que ajudam a prevenir o acúmulo de placa arterial e doenças cardíacas.

Alguns opções de fermentados mais conhecidos são : Kimchi, chucrute, Kombucha, Misô, kefir, Natto, Tempeh e iogurte.
Você pode fermentar legumes como: repolho, cenoura, acelga, couve, aipo temperado com ervas como gengibre e alho, Chutneys diversos, peixes, Leite cru etc.

#alimentosfermentados #fermentados #alimentaçaosaudavel #estilodevidasaudavel #dralaindutra #medicinaintegrativa #medicinafuncional #habitossaudaveis #ortomolecular