Sinais mais comuns de deficiência de vitamina D

Este será um guia rápido para identificar possíveis sinais de deficiência desse importante hormônio. 
Os 4 principais sinais de deficiência de vitamina D que as pessoas costumam ter e, muitas vezes, são ignorados por muitos profissionais de saúde são:
 
1- Dor músculo-esquelética contínua
De acordo com o pesquisador e escritor especialista em vitamina D, Dr. Michael Holick, muitos que vão ao médico por dores no corpo, especialmente em combinação com a fadiga, acabam sendo diagnosticados erroneamente como tendo fibromialgia ou síndrome de fadiga crônica, mas na realidade pode ser apenas sintoma de vitamina D baixa. 
 
2- Resfriados e gripes freqüentes ou intensos
A vitamina D regula a expressão de genes que influenciam o sistema imunológico a atacar e destruir bactérias e vírus e infecções de todos os tipos, incluindo gripes e resfriados. Gripes e resfriados frequentes  é uma dica de que sua função imunológica está inferior, o que provavelmente significa que você está com falta de vitamina D.
 
3- Sintomas neurológicos como depressão, cognitivos e dores de cabeça
Isso inclui depressão, “sensação de estar depressivo, problemas cognitivos, dores de cabeça e enxaquecas. Em um estudo os cientistas avaliaram os efeitos da vitamina D na saúde mental de 80 pacientes idosos e descobriram que aqueles com os níveis mais baixos de vitamina D eram 11 vezes mais propensos a ser deprimidos do que aqueles que receberam doses saudáveis.
O mesmo estudo também descobriu que a baixa vitamina D estava ligada ao baixo desempenho cognitivo. 
 
4- Fadiga e sonolência diurna
Estudos associaram a baixa dose de vitamina D à fadiga persistente.
Em um caso em particular, observou-se que uma mulher com fadiga crônica, sonolência diurna (hipersonia), dor lombar e cefaleia diária tinha um nível de vitamina D abaixo de 6 ng/mL.
Seus sintomas foram resolvidos quando ela aumentou para 39 ng/mL.
Outro estudo descobriu que mulheres com níveis de vitamina D abaixo de 30 ng/mL eram mais propensas a terem fadiga do que aquelas com níveis acima de 30 ng/mL.
 
De acordo com as pesquisas mais recente e especialistas, um nível de vitamina D entre 60 e 80 ng/mL, parece oferecer maior proteção contra o câncer e outras doenças crônicas.
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista e aplica a Medicina Funcional, Integrativa e de Estilo de vida e princípios ortomoleculares.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

Biotina – Propriedades, benefícios e problemas com insuficiência

Biotina - Propriedades, benefícios e problemas com insuficiência A Biotina (vitamina B7) faz parte do complexo de vitaminas B - um grupo de nutrientes essenciais necessários...

Esclerose Múltipla – Conheças as abordagens integrativas

Esclerose Múltipla - Conheças as abordagens integrativas A esclerose múltipla (ou EM) é uma doença autoimune que afeta o sistema nervoso central. EM afeta 2,5...

DHEA e seus importantes benefícios para sua saúde

DHEA e seus importantes benefícios Seu corpo produz naturalmente o hormônio desidroepiandrosterona (DHEA) na glândula adrenal. Alguns outros tecidos, como os testículos, por exemplo, produzem DHEA,...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

loading...