Artemísia – A super erva que combate doenças e até o câncer!

Artemísia – A super erva que mata parasita, trata malária e combate o câncer!

Você já ouviu falar da Artemísia? Conhecida também como absinto e em países de língua inglesa como wormwood, é uma erva, um arbusto, que cresce pouco mais de um metro e natural da Eurásia.

Algumas curiosidades sobre a Artemísia

Existem algumas variedades da planta, entre elas a artemisia absinthium e a artemisia annua.

Como curiosidade, saiba que Edgar Degas, Vincent Van Gogh e Pablo Picasso tinham grande predileção pela bebida absinto, feita a partir da fermentação e destilação de Artemísia, Anis e Erva doce.

Bebida Absinto - Feita a partir da fermentação e destilação de Artemísia, Anis e Erva doce

A famosa bebida Absinto foi proibida por mais de 100 anos nos EUA, até 2007, devido a ser muito alcoólica e no passado ter apresentado níveis não aceitáveis de uma toxina chamada tujona, coisa que há muitos anos foi corrigida.

Apesar da proibição no passado, a Artemísia é fácil de encontrar na forma de erva e vários produtos dela derivados.

Principais propriedades da Artemísia

É reconhecida como analgésica, antiespasmódica e anticonvulsivante, sendo empregada para:

  • Dispepsia ou dor de estomago;
  • Astenia ou fraqueza;
  • Epilepsia;
  • Dores reumáticas;
  • Febres;
  • Anemias;
  • E para expelir parasitas intestinais.

Principais indicações de uso

Para cólicas intestinais, como digestivo e como tônico da circulação sanguínea é indicada na forma de chá.

É também usada para distúrbios e cólicas menstruais.

É recomendada também para uso externo em aplicação localizada contra escaras, feridas, piolhos e lêndeas.

E é verdade, a Artemísia é realmente usado para eliminar vermes intestinais, especialmente lombrigas e oxiúros.

É exatamente por isso que é comumente recomendada como parte de uma limpeza de parasitas.

Quão poderosa é essa planta?

artemisinina

Bem, devemos reconhece-la como sendo a fonte do ingrediente-chave para o medicamento fitoterápico artemisinina, que é apontado como o mais poderoso antimalárico do mercado.

E não para por aí. A pesquisa científica também mostra que o absinto pode até matar células cancerosas.

Verdadeiramente uma planta intrigante para dizer o mínimo.

Mas pode esta erva realmente matar parasitas e câncer?

Estudos dizem que sim, e os efeitos medicinais positivos continuam surgindo.

Claro, há um bom motivo para cautela com produtos a base de Artemísia (como o próprio absinto), por causa da toxina tujona, então tome cuidado para comprar de uma boa procedência para evitar esse problema.

Principais propriedades medicinais

Vamos discutir agora as propriedades medicinais principais dessa planta

01 – Trata malária

A artemisinina é um medicamento à base de plantas que é o antimalárico mais poderoso do mercado.

É conhecido por reduzir rapidamente o número de parasitas no sangue de pacientes com malária.

A Organização Mundial da Saúde recomenda terapias combinadas à base de artemisinina como tratamento de primeira linha para a malária P. falciparum não complicada.

Experimentos recentes mostraram que a artemisinina é eficaz contra o parasita da malária porque reage com os altos níveis de ferro do parasita para produzir radicais livres.

Os radicais livres então destroem as paredes celulares do parasita da malária.

02 – Combater as células do câncer

De acordo com estudos recentes, a artemisinina pode combater as células do câncer de mama enriquecidas com ferro da mesma forma que elimina os parasitas causadores da malária.

Tornando-se uma opção potencial de tratamento natural do câncer para mulheres com câncer de mama.

As células cancerosas também podem ser ricas em ferro, uma vez que geralmente o absorvem para facilitar a divisão celular.

Um estudo de 2012 averiguou amostras de células de câncer de mama e células normais da mama que tiveram ferro adicionadas ao seu interior.

As células foram então tratadas com uma solução aquosa de artemisinina. Os resultados foram bastante impressionantes.

As células normais mostraram pouca mudança, mas em 16 horas, quase todas as células cancerosas estavam mortas e apenas algumas células normais sofreram o mesmo destino.

O bioengenheiro Henry Lai acredita que, como uma célula de câncer de mama contém de cinco a 15 receptores de ferro a mais do que o normal, ela absorve esse metal mais rapidamente e, portanto, é mais suscetível ao ataque da artemisinina.

03 – Parasitas

A Artemísia, como já dito, é usada para eliminar vermes intestinais, incluindo oxiúros, lombrigas e tênias.

Um estudo em animais de 2018 publicado no Journal of Helminthology indica que a Artemísia induziu paralisia, morte e nos vermes.

E um estudo conduzido na Suécia mostra que, para fins de vermifugação em animais de fazenda, acredita-se que uma combinação de dois tipos de Artemísia, Chicória e uma planta chamada Tansy têm propriedades antiparasitárias.

04 – Doença de Crohn

Na Alemanha, um estudo duplo-cego examinou a eficácia de uma mistura de ervas contendo absinto em uma dose de 500 miligramas três vezes por dia versus placebo.

Os pesquisadores descobriram que houve uma melhora constante nos sintomas da doença de Crohn em 18 pacientes (90 por cento) que receberam absinto, mesmo com redução de corticoides.

Após oito semanas de tratamento com absinto, houve remissão quase completa dos sintomas em 13 (ou 65 por cento) pacientes neste grupo, em comparação com nenhum no grupo de placebo.

Essa remissão durou até o final do período de observação, que foi de 20 semanas (12 semanas depois), não sendo necessária a adição de corticoides.

Os resultados foram realmente impressionantes e sugestivos de que o absinto é capaz de diminuir ou eliminar a necessidade de esteroides em pacientes com doença de Crohn.

Além disso, os resultados indicam que o absinto tem efeitos positivos no humor e na qualidade de vida, o que não é alcançado por outros medicamentos padrão para a doença de Crohn.

05 – Atividades antimicrobianas e antifúngicas

Uma pesquisa publicada no Journal of Agricultural and Food Chemistry sugere que o óleo de absinto exibe um amplo espectro de atividade antimicrobiana contra várias cepas de bactérias, incluindo E. Coli e salmonela.

O absinto não só mata bactérias, mas também mata fungos.

A pesquisa mostra que o óleo essencial destilado das partes aéreas da Artemisia absinthium, inibiu o crescimento de um amplo espectro de fungos testados (11 para ser exato).

O óleo essencial de absinto também mostrou propriedades antioxidantes durante os testes.

Outro estudo conclui que o óleo de absinthium inibe o crescimento de Candida albicans.

Este é o tipo mais comum de infecção por fungos encontrado na boca, trato intestinal e vagina, e pode afetar a pele e outras membranas mucosas.

06 – SIBO

Estudos mostram que remédios de ervas como o chá de artemísia ou cápsulas do produto são tão bons ou até melhores no combate ao crescimento excessivo de bactérias no intestino delgado, também conhecido como SIBO, do que os antibióticos.

Um estudo concluiu que as terapias com ervas são pelo menos tão eficazes quanto o antibiótico rifaximina para a erradicação de SIBO.

Além disso, a terapia à base de ervas junto com Artemísia parece ser tão eficaz quanto a terapia antibiótica tripla para indivíduos que não respondem à rifaximina.

Pesquisas estudam eficácia da Artemísia contra o Coronavírus

artemisia contra covid 19

Pesquisadores do Instituto Max Planck na Alemanha em conjunto com pesquisadores da Universidade Livre de Berlim e outras instituições, estão testando se o extrato da planta Artemisia annua e seus derivados de artemisinina poderiam ser usados para combater o novo coronavírus.

Os pesquisadores descobriram que as folhas do extrato de Artemísia mostraram atividade antiviral.

A atividade antiviral aumentou consideravelmente quando o extrato de etanol foi combinado com café.

A Universidade de Kentucky deve iniciar estudos clínicos sobre os efeitos da Artemísia annua combinada com café e chá.

A eficácia do artesunato, outro derivado da planta usado no tratamento da malária, também será testada.

Cientistas mexicanos também estão interessados em realizar testes clínicos.

Somente com testes de laboratório e resultados claros será possível determinar se Artemisia annua pode ser usada efetivamente para tratar COVID-19.

Mas quais são os cuidados com a Artemísia?

  1. Não pode ser ingerida crua.
  2. É contraindicada para mulheres grávidas ou que amamentam. Tem problemas de toxicidade se usada em dosagem acima da indicada.
  3. Pode causar excitação do sistema nervoso central, vasodilatação, convulsões, reações alérgicas, hepatonefrites, convulsões e problemas mentais e psíquicos.

Portanto não use sem acompanhamento médico

Como usar?

  • Usada como cápsulas, pode ser feitas com o pó concentrado da planta de 100 a 200mg duas vezes ao dia.
  • Se usado na forma de tintura mãe, pode ser usado de 15 a 20 gotas por dose, até 3 vezes ao dia.

Como infusão, fazendo chás, tem algumas receitas que eu quero dividir com vocês.

Tratar cólicas menstruais

  • Faça um chá com 30 g de flores e folhas secas;
  • Coloque em 1 litro de água fervente;
  • Beba em jejum 1 xícara pequena pela manhã, nos 4 a 5 dias que antecedem a menstruação e beber 3 xícaras pequenas, da infusão acima descrita, durante o período menstrual;
  • A dose máxima diária: é de 200 ml.

Tratar problemas de estômago

  • Pegue 15 g de folhas e/ou flores;
  • Em um litro de água;
  • Utilize 2 xícaras por dia;
  • Tome 1 xícara de chá após as refeições.
36ba000bbef6eff0bba1f0259a77102f?s=96&r=g
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista e aplica a Medicina Funcional, Integrativa e de Estilo de vida e princípios ortomoleculares.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

Como ficar muito tempo sentado pode afetar a sua saúde

Como ficar muito tempo sentado pode afetar a sua saúde Você passa muitas horas sentado? Você sabia que esse hábito pode lhe trazer inúmeros problemas...

Conheça os 6 tipos de Alzheimer

Conheça os 6 tipos de Alzheimer De acordo com dados atualizados, há uma estimativa de que existam 35,6 milhões de pessoas com Alzheimer no mundo,...

Acetilcolina e a importância para a função cerebral

Acetilcolina e a importância para a função cerebral Você tem tido dificuldade para se focar em algo? Ou anda se esquecendo de mais coisas do...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

spinner
loading...
error icon
redirect