Dicas para comer bem fora de casa

Frequentemente me perguntam no consultório como ter hábitos saudáveis de alimentação, mesmo comendo constantemente fora de casa, onde não conseguimos controlar a origem e qualidade dos alimentos. É muito fácil encontrar qualquer bar de esquina vendendo salgados e lanches cheios de carboidratos e gorduras de baixa qualidade. Alimentos saudáveis já é bem mais difícil. Como eu mesmo passo freqüentemente por esse problema resolvi compilar esta pequena lista de dicas baseadas na minha experiência pessoal.

Descubra restaurantes a quilo (self-services) próximo aos locais que trabalha ou frequenta, que tem maior variedade de alimentos, principalmente de legumes e vegetais. Mesmo que tenha que caminhar mais para chegar a estes locais vale a pena, porque você estará praticando um dos melhores hábitos saudáveis, o exercício físico.

Divida seu prato em três terços, e encha dois terços deles com folhas, legumes e hortaliças. Prefira cenoura, tomates, agrião, rabanete, e outros vegetais crucíferos – Couve-flor, espinafre, brócolis, nabo, rúcula, mostarda rabanete e couve de Bruxelas. Pode aplicar azeite de oliva generosamente na salada.
No terço que sobrou no seu prato coloque uma colher de sopa rasa de arroz integral ou batata doce (evite a batata inglesa), e cerca de 150-200 g de carne vermelha magra, peixe ou frango sem pele grelhado. Se você não dispensa o feijão aplique meia colher de sopa encima do arroz integral. Se você faz atividade física regular pode ser mais generoso nas porções de carne.

Fuja dos molhos em geral, principalmente industrializados, fuja das tortas e tudo que leva algum tipo de massa, como macarrão, rondeli, lasanha, etc. Finja que você vive na era pré-industrial e que não tem acesso a farinha de trigo processada, portanto não pode comer nada que leve este elemento na confecção. Fuja dos doces na sobremesa. Opte por uma fruta.

Você pode optar ou não fazer lanches no intervalo das refeições. Jejum intermitente é uma ótima pedida, cheque aqui no site. Se optar por fazer lanches, faça um de manhã por volta das 10 horas e outro por volta das 15 hs. Nestes lanches vale frutas, castanhas em geral (macadâmias, nozes, avelãs, castanhas de caju, castanhas do pará), ou pequenas porções de batata doce ou tapioca. Evite ao máximo alimentos com glúten, como pães, bolachas ou biscoitos. Fuja de tudo o que for industrializado, principalmente de alimentos que tenham as famigeradas gorduras trans ou hidrogenadas e as mais recentes gorduras interesterificadas (que vieram para substituir as trans mas são tão danosas quanto).

#comerfora #alimentacaosaudavel #dieta #alimentosfuncionais #dicas

Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista e aplica a Medicina Funcional, Integrativa e de Estilo de vida e princípios ortomoleculares.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

Biotina – Propriedades, benefícios e problemas com insuficiência

Biotina - Propriedades, benefícios e problemas com insuficiência A Biotina (vitamina B7) faz parte do complexo de vitaminas B - um grupo de nutrientes essenciais necessários...

Esclerose Múltipla – Conheças as abordagens integrativas

Esclerose Múltipla - Conheças as abordagens integrativas A esclerose múltipla (ou EM) é uma doença autoimune que afeta o sistema nervoso central. EM afeta 2,5...

DHEA e seus importantes benefícios para sua saúde

DHEA e seus importantes benefícios Seu corpo produz naturalmente o hormônio desidroepiandrosterona (DHEA) na glândula adrenal. Alguns outros tecidos, como os testículos, por exemplo, produzem DHEA,...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

loading...