Devido às preocupações de que dietas ricas em proteínas podem diminuir o pH do sangue e, portanto aumentar a quebra de tecido ósseo para neutralizar ácidos, o “National Osteoarthritis Foundation” encomendou uma revisão sistemática avaliando a relação entre a
quantidade de proteína ingerida na dieta e saúde óssea.

Recentemente foi publicado um estudo (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29474360) focando no tipo de proteína dietética (animal vs. planta), sem considerar especificamente a quantidade. Trata-se de uma revisão sistemática e meta-análise de sete ensaios clínicos randomizados comparando o efeito da suplementação de diferentes fontes de proteínas animais com a proteína da soja. O objetivo foi verificar se havia impacto na saúde óssea em mulheres na peri e pós-menopausa acompanhadas entre seis a 24 meses. Foram checadas a densidade mineral óssea, conteúdo mineral ósseo e vários biomarcadores de metabolismo ósseo.

Não foi encontrada qualquer diferença entre as mulheres ingerindo proteína animal versus as que ingeriram proteína vegetal. Contudo, a quantidade de evidências não foi considerada adequada.

As evidências disponíveis sugerem que suplementos a base de leite e proteína de soja
têm efeitos similares na saúde óssea de mulheres na pós-menopausa, mas mais pesquisas são
necessárias para examinar o impacto na saúde óssea de proteínas de outras origens vegetais e animais, tanto na forma in natura com em suplementos, não só nesta população, mas
também em mulheres e homens na pré-menopausa.

A melhor evidência disponível sugere que a proteína da deita não é prejudicial ao osso e ao contrário é benéfica. A hipótese do roubo de minerais dos ossos para neutralizar ácidos não é mais atualmente apoiada, e o estudo em análise acrescenta mais dados à base de evidências, sugerindo que as proteínas animais não afetam a saúde óssea de forma diferente das proteínas vegetais.

No geral, a carga de ácidos na dieta é uma função da composição total da dieta, e não de qualquer componente único específico, e o ácido das proteínas ingeridas pode ser facilmente compensado ao se comer alimentos ricos em potássio, como vegetais.

Portanto sempre balanceie bem sua dieta com muitos vegetais se você se alimenta regularmente de carnes em geral.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.