À medida que envelhecemos, nosso trato digestório perde a capacidade de tolerar os efeitos do excesso de calorias, especialmente os alimentos processados como é o caso do fast food

Por isso é importante consumir dietas próximas ao estilo mediterrânio e vegetais integrais que são fáceis de digerir e com efeito muito melhor para a nossa saúde.

Mesmo quando se come saudável, muitas pessoas ainda sentem alguma forma de desconforto gastrointestinal que as enzimas digestivas podem ajudar a melhorar.

Se a digestão estiver incompleta, o corpo não pode extrair todos os nutrientes da nossa comida. Além dos alimentos mal digeridos serem processados pelas bactérias intestinais, gerando inchaço e gases, isso pode levar a uma absorção inadequada de nutrientes essenciais – e até a desnutrição entre os adultos mais velhos.

As enzimas digestivas e os probióticos podem fazer o que nenhuma droga comercial pode: abordar as causas subjacentes do desconforto gastrointestinal e a má absorção de nutrientes.
Ao usá-los, você pode não apenas ajudar a evitar o desconforto abdominal, mas também garantir que receba os nutrientes necessários para uma saúde ideal.

Para uma digestão ideal, é importante considerar a suplementação com enzimas digestivas que auxiliam na quebra de todas as classes de alimentos, incluindo amido, proteínas, gorduras e celulose.


As principais enzimas são:


– Protease – para quebra de proteínas


– Lipase – para a quebra de gorduras e permitir absorção de vitaminas lipossolúveis com A,D,E,K

– Celulase – quebra a celulose, o polissacarídeo indigerível na fibra alimentar. Isso permite uma digestão mais suave da fibra vegetal resistente, ajudando a flora intestinal saudável a proliferar.

– Amilase – quebra carboidratos e amido

– bromelaína – quebra tanto proteínas como gordura



Além disso a flora intestinal saudável é fundamental para a adequada digestão. A suplementação com probióticos pode ajudar a restabelecer o equilíbrio no microbioma – o que pode ajudar a reduzir os desconfortáveis sintomas abdominais e promover a função intestinal saudável.


Verificou-se que uma estirpe é especialmente benéfica: o Bacillus coagulans MTCC 5856. Essa cepa em particular é revestida em uma camada externa resistente que resiste à digestão no estômago e no intestino delgado. Como resultado, é entregue diretamente ao intestino grosso, onde pode estabelecer novas colônias que podem crescer e florescer.

Não se esqueça de cuidar de sua saúde intestinal da forma mais natural sem depender exclusivamente de sintomáticos que não vão na raiz do problema

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.