• A inflamação crônica é uma marca registrada de praticamente todas as doenças crônicas. Sua dieta desempenha um papel significativo, e fundamental, pois pode desencadear ou prevenir a inflamação. Acompanhe esse vídeo para conhecer os alimentos mais importantes.
  • Tudo o que vou falar nesse vídeo é apenas a minha opinião pessoal, mas embasada por muito estudo e evidências científicas. Ouça todos os pontos de vista e formule a sua própria opinião, ok ? A inflamação é benéfica quando é aguda, que é o que acontece por exemplo quando você topa o dedão em uma pedra. Nesse caso ela vai ser fundamental para a cicatrização do machucado. Porém inflamação crônica e de baixo grau, e que saiu fora do controle, é a base para várias doenças que respondem por mais ou menos 70% das causas de morte, como é o caso do câncer, obesidade, doenças do coração, Alzheimer e outras doenças neurodegenerativas. Para saber mais sobre isso assista o vídeo do card. Sua dieta desempenha um papel significativo, se não for o principal,  e é o lugar perfeito para começar a lidar com o tratamento da inflamação. Certos suplementos nutricionais também são muito úteis como complementos.
  • Uma parte essencial de uma dieta anti-inflamatória envolve a retirada de óleos vegetais refinados, pois eles são claramente um dos piores venenos. Simplesmente é fundamental evitar todos os alimentos processados e a maioria dos alimentos consumidos em restaurante. Como um grupo, os alimentos processados de todos os tipos tendem a ser pró-inflamatórios, graças a ingredientes como xarope de milho com alto teor de frutose, soja, óleos vegetais processados (gorduras trans) e aditivos químicos como o glutamato. 
  • Verduras, frutas e cogumelos são potentes alimentos anti-inflamatórios. Verduras de folhas escuras, como couve e acelga contêm poderosos antioxidantes, flavonóides, carotenóides e vitamina C que podem ajudar a proteger contra danos nas células. Idealmente, opte por vegetais orgânicos que estão na estação e considere comer uma boa quantidade deles crus. O suco é uma excelente maneira de obter mais verduras em sua dieta. Se você luta contra uma doença auto-imune ou tem uma inflamação significativa no corpo, considere comer menos vegetais com alto conteúdo de lectina, pois as lectinas podem representar um problema. Esse tipo de proteína inflamatória está presente nos feijões, grãos, leguminosas, e as chamadas solanáceas, cujos principais representantes são a berinjela, batata e pimentão. Você pode aprender mais sobre isso lendo o livro do Steven Gundry, o paradoxo dos vegetais.
  • Por outro lado, as frutas vermelhas ou berries são ótimos anti-inflamatórios, pois tem baixo teor de frutose e uma alta capacidade antioxidante. O mesmo vale para os cogumelos, que são geralmente ignorados. Os cogumelos shiitake , por exemplo, contêm ergotioneno, que inibe o estresse oxidativo. Os cogumelos também contêm uma série de nutrientes únicos que você pode não obter o suficiente em sua dieta. Um desses nutrientes é o cobre, que é um dos elementos essenciais à saúde humana. A deficiência de cobre pode ser um fator no desenvolvimento de doença cardíaca coronária. Outro excelente cogumelo anti-inflamatório é o Reishi , que contém ácido ganodérico, um terpeno que induz apoptose (morte celular programada de células danificadas) e melhora o sistema imunológico.
  • Os alimentos fermentados das culturas ancestrais são potentes anti-inflamatórios que fazem “mágica” ao otimizar a sua flora ou microbioma intestinal. Como exemplos temos o kefir de água ou de leite cru orgânico, iogurte de leite cru orgânico, natto, missô, tempeh, kimchee, picles, chucrute, azeitonas e outros vegetais fermentados.
  • As gorduras ômega-3  encontradas em peixes gordurosos de água fria pescados em regiões com poucas toxinas são anti-inflamatórios importantes e muito importantes para a saúde do cérebro e do coração.
  • O alho exerce seus benefícios em vários níveis, oferecendo propriedades antibacterianas, antivirais, antifúngicas e antioxidantes. Recentemente, uma revisão e meta-análise de 2019 concluiu que o alho reduziu efetivamente vários biomarcadores inflamatórios. Para saber mais assista o vídeo do card. O gengibre, o alecrim e o açafrão ou cúrcuma também têm ótima ação antiinflamatória. No caso da cúrcuma é muito importante a adição da pimenta preta para aumentar a absorção, porque ele é mal absorvido sozinho. Cheque depois os videos sobre curcumina e gengibre.
  • Outros suplementos anti-inflamatórios são o chá verde, o cravo, fitoterápicos como casca de salgueiro branco, casca de pinheiro marítimo também conhecido como pinus pinaster ou pycnogenol, unha de gato, resveratrol, curcumina, capsaicina, vitamina D, zinco e SAM-e.
  • Obrigado por ter acompanhado esse vídeo até o fim, você é fera ! Para quem faz parte do grupo de apoiadores eu vou disponibilizar uma receita culinária com vários dos itens descritos nesse vídeo. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.