Síndrome do Intestino Hiperpermeável – Suplementos para ajudar a curar

Síndrome do Intestino Hiperpermeável – Suplementos para ajudar a curar

Uma pessoa com a Síndrome do Intestino Hiperpermeável, tem uma permeabilidade intestinal (Leaky Gut) quando as proteínas não digeridas, tais como o glúten, toxinas e micróbios passam pela parede intestinal para a corrente sanguínea, causando inflamação em todo o sistema e podendo, assim, iniciar uma resposta imune no corpo.

Esse é um problema muito mais comum do que se pensa e, se não for tratado, pode causar:

Se você começa a ter reações contra alimentos que antes não tinha, se você come alguma coisa, começa a passar mal e fica estufado, pode ser que você esteja com a Síndrome do Intestino Hiperpermeável.

Outros sintomas são:

  • Inchaço;
  • Distensão abdominal;
  • Gases;
  • Dor abdominal;
  • Dores nas juntas;
  • Diarreia ou constipação;
  • Coceira na pele;
  • Sinusite crônica e alergias.

Mudança de dieta

Eliminando alguns alimentos que causam a hiper permeabilidade: glúten, caseína do leite, lectinas e outras proteínas inflamatórias – com alguns suplementos, para tratar a Síndrome do Intestino Hiperpermeável..

1 – Probióticos

A suplementação com um probiótico de alta qualidade é necessária para a saúde intestinal, mas temos que ficar atentos, pois certas cepas de probióticos melhoram a função imunológica, enquanto outras promovem a saúde ou o equilíbrio hormonal.

É sempre melhor tomar cepas específicas de acordo com o benefício que você precisa. Ao ler rótulos de probióticos, fique atento ao gênero, espécie e cepa.

O rótulo também deve indicar o tipo de UFCs (unidades formadoras de colônias) que estão presentes no momento da fabricação.

Um bom probiótico deve ter pelo menos 50 bilhões de UFCs e ter múltiplas cepas bacterianas, tais como as seguintes:

  1. Bacillus clausii;
  2. Bacillus subtilis;
  3. Saccharomyces boulardii;
  4. Bacillus coagulans;
  5. Lactobacillus plantarum;
  6. Lactobacillus paracasei;
  7. Bifidobacterium bifidum;
  8. Bifidobacterium longum;
  9. Bifidobacterium breve;
  10. Bifidobacterium infantil;
  11. Lactobacillus casei;
  12. Lactobacillus acidophilus;
  13. Lactobacillus bulgaricus;
  14. Lactobacillus brevis;
  15. Lactobacillus rhamnosus.

É recomendado, para a maioria das pessoas, tomar diariamente de 2 a 4 cápsulas probióticas de alta qualidade, mas consulte sempre um profissional da saúde para saber qual é o melhor probiótico e a quantidade adequada para você.

Assista minha Live sobre Probióticos: O que é bom e para que? Com Leandra Sá de Lima

2 – Fibra

Os probióticos não podem viver sem fibras. As fibras não digeríveis (prebióticos) são os alimentos das bactérias probióticas.

Uma dieta rica em alimentos com muita fibra, como sementes de chia e sementes de linhaça são importantes.

Mas, tome cuidado, se você tem intestino sensível, é melhor começar a obter as suas fibras de legumes e frutas no vapor.

Assista meu vídeo sobre intestino preso

3 – Enzimas

Para a melhor digestão, tome uma ou duas cápsulas de suplementos de enzimas digestivas antes e/ou depois das refeições, ou conforme indicação médica.

Enzimas ajudam a quebrar completamente proteínas, açúcares complexos e amidos, o que, por sua vez, pode reduzir a inflamação intestinal.

Se você sabe qual é a sua intolerância, tome a enzima específica para ela, senão procure uma de amplo espectro contendo:

  1. Protease — quebra proteínas (incluindo glúten);
  2. Amilase — quebra amidos;
  3. Lipase — quebra gorduras;
  4. Lactase — quebra lactose em laticínios.

Assista meu vídeo sobre Enzimas Digestivas

4 – L-Glutamina

A Glutamina é usada como combustível pelas células dos intestinos para mantê-los saudáveis e pode ajudar a reparar a Síndrome do Intestino Hiperpermeável.

O estresse pode esgotar os seus níveis de glutamina e, uma vez que hoje em dia todos vivemos estressados, a reposição de glutamina pode ser necessária.

Assista meu vídeo sobre Glutamina

5 – Raiz de alcaçuz

A raiz de alcaçuz ajuda a manter o revestimento da mucosa do estômago e do duodeno. É especialmente benéfica se a hiper permeabilidade intestinal de alguém está sendo causada por estresse emocional.

Devemos ser cuidadosos, pois o alcaçuz não deve ser tomado em grandes quantidades.

A maioria dos suplementos formulados com alcaçuz contém entre 500 miligramas – 1 grama por dose, e devem ser tomados de acordo com o peso.

Assista meu vídeo sobre raiz de Alcaçuz

6 – Raiz de Marshmallow

A raiz de marshmallow age como um anti-histamínico natural e é um poderoso antioxidante.

Combinada com gengibre, a raiz de marshmallow ajuda a proteger contra úlceras estomacais e promove a saúde gastrointestinal geral.

7 – Colágeno

A suplementação com colágeno ou melhor ainda o consumo de caldo de osso é importante porque pode ajudar a aumentar os sucos gástricos e ajudar a restaurar a integridade e a saúde do revestimento da mucosa intestinal.

A melhor maneira de obtê-lo é através do caldo de ossos.

Beba de 250ml a 450ml de caldo de ossos diariamente ou tome 2 colheres de sopa de proteína de colágeno de boa qualidade, duas vezes por dia.

8 – NAG

A glucosamina n-acetil pode ajudar a proteger o revestimento de seu estômago e intestinos e, devido aos seus efeitos anti-inflamatórios, ajudar com a osteoartrite e doenças inflamatórias intestinais, incluindo colite ulcerativa e doença de Crohn.

9 – Cloridrato de betaína

O cloridrato de betaína pode contribuir para o tratamento dos distúrbios digestivos, principalmente na assimilação de proteínas e também em casos de produção excessiva ou baixa de ácido clorídrico.

10 – Cogumelos Reishi e Lion Mane

Os cogumelos Reishi e Juba de Leão podem ajudar a influenciar positivamente seu sistema imunológico e digestivo com propriedades anti-inflamatórias e desintoxicantes.

11 – Ômega 3

O ômega 3 tem um alto poder anti-inflamatório.

Como vimos, a síndrome do Intestino Hiperpermeável pode levar a processos inflamatórios mais sérios, tais como a doença de Crohn.

A fim de diminuir os processos ativos da doença por conta do excesso de inflamação, a suplementação com ômega 3 torna-se uma estratégia eficaz e importante.

MATERIAIS EXTRAS

01 – E-book de Saúde Intestinal

Baixe agora meu e-book de saúde intestinal

02 – Outros artigos relacionados a Síndrome do Intestino Hiperpermeável

  1. Síndrome do Intestino Irritável – Seu diagnóstico está correto?
  2. Microbioma Intestinal – A ligação entre a Imunidade e Intestino
  3. Disbiose – Quando não cuidamos corretamente do microbioma intestinal
  4. Permeabilidade intestinal – Causas e consequências
36ba000bbef6eff0bba1f0259a77102f?s=96&r=g
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista e aplica a Medicina Funcional, Integrativa e de Estilo de vida e princípios ortomoleculares.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

Vitamina D – Oito sinais de que seu corpo está precisando muito!

Vitamina D - Oito sinais de que seu corpo está precisando muito! Vitamina D - Então pessoal, você deve se lembrar, desde criancinha seus pais,...

Limpeza do fígado em 6 passos. Tudo natural!

Limpeza do fígado em 6 passos. Tudo natural! Todos nós estamos imersos em um mar de toxinas... Basta respirar, tomar água e se alimentar. Então periodicamente...

Benefícios da maçã e suas incríveis propriedades

Benefícios da maçã - O vinagre de maçã Você sabia que o vinagre de maçã é um alimento fermentado rico em enzimas e probióticos, que...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

spinner
loading...
error icon
redirect