Mioma uterino – Quais as possíveis causas e como tratar naturalmente

Mioma uterino – Quais as possíveis causas e como tratar naturalmente

O Mioma uterino é extremamente comum hoje em dia.

Na verdade, cerca de 60% à 75% das mulheres podem ter em algum momento de suas vidas. Segundo o New England Journal of Medicina, é a indicação mais frequente de cirurgia ginecológica de grande porte.

E eles podem variar em tamanho, desde pequenos nódulos quase indetectáveis até tumores benignos maciços que fazem com que o útero se expanda até o tamanho de uma gravidez de quatro meses.

Sintomas do mioma uterino

Embora o mioma uterino seja um tumor benigno (não canceroso), encontrados nos músculos do útero, eles podem:

  1. Causar dor pélvica crônica;
  2. Sangramento vaginal intenso;
  3. Relações sexuais dolorosas;
  4. Problemas de fertilidade.

O mioma uterino pode também causar, dor nas costas ou outros sintomas incomuns?

É possível, mas nem toda mulher que os tem apresenta algum sintoma perceptível. Por isso é importante fazer sempre uma avaliação preventiva com seu ginecologista e também uma avaliação hormonal completa.

Quais são as principais causas dos miomas?

Podem ser uma combinação de fatores.

Predominância do estrogênio

O crescimento dos miomas pode estar relacionado ao equilíbrio hormonal, especificamente ao problema da predominância do estrogênio – é por isso que as mulheres que têm mioma uterino costumam achar que eles diminuem após a menopausa, quando os níveis de estrogênio estão mais baixos.

Assista meu vídeo Como tratar endometriose e predominância estrogênica?

Uso de Pílulas anticoncepcionais

O uso pode fazer os miomas crescerem mais rapidamente devido ao aumento do nível de estrogênio no corpo.

Alimentos com alto teor de estrogênio e substâncias químicas que desregulam os hormônios (imitam o estrogênio) também podem desempenhar um papel no desenvolvimento de miomas.

Assista meu vídeo “Você que usa anticoncepcional precisa ver este vídeo!”

Hereditariedade

Uma mulher com mãe ou irmã que tinha / tem mioma uterino, possui maior probabilidade de desenvolvê-los.

Obesidade

Mulheres com sobrepeso ou obesas têm maior probabilidade de desenvolver miomas em comparação com mulheres que mantêm um peso saudável.

Pressão alta

A hipertensão parece aumentar o risco de miomas. Estudos demonstraram que prevenir ou tratar a hipertensão, ajuda a diminuir o risco de desenvolver miomas.

De acordo com pesquisas da Harvard Medical School e da Harvard School of Public Health, há uma associação forte entre a pressão arterial e o risco de miomas em mulheres na pré-menopausa.

Assista meu vídeo Acabe com a pressão alta em 4 semanas – Conheça os top 10 suplementos

Hipotireoidismo

O hipotireoidismo evidente foi associado à presença de mioma uterino.

Assista meu vídeo Hipotireoidismo – Tireóide que não funciona direito

Menstruação precoce

Mulheres que começam a menstruar antes dos 10 anos de idade correm um risco maior de miomas do que mulheres que começaram a menstruar após os 10 anos.

Como ajudar a tratar o mioma naturalmente

Coma alimentos que reduzem a inflamação e retire os inflamatórios!

01 – Retirar alimentos inflamatórios

Os alimentos que devem ser eliminados ou limitados incluem:

Alimentos ricos em gorduras prejudiciais

Alimentos ricos em gorduras prejudiciais, como de óleos vegetais processados ou gorduras trans (pense em hambúrgueres e salsichas processadas), podem aumentar os níveis de inflamação.

Os alimentos processados também costumam conter aditivos químicos e outros ingredientes que promovem a inflamação.

Laticínios Convencionais

Os laticínios não orgânicos podem conter muitos esteroides, hormônios e outros produtos químicos que podem alterar seus níveis naturais de hormônios.

Quando ingeridos em grandes quantidades podem estimula o desenvolvimento e crescimento de mioma uterino.

Açúcar refinado

Consumir muito açúcar pode promover inflamação e levar ao ganho de peso. Também pode aumentar a dor e reduzir a função imunológica.

Há uma associação entre ganho de peso e desequilíbrio hormonal, e esses dois fatores podem estimular o desenvolvimento de miomas.

Carboidratos Refinados

Os carboidratos refinados aumentam os níveis de insulina e os hormônios ficam fora de sintonia, isso causa inflamação e pode contribuir para o aparecimento dos miomas.

Álcool

O consumo excessivo de álcool pode definitivamente contribuir para o aumento da inflamação em todo o corpo.

02 – Comer alimentos que equilibram os hormônios e que reduzem a inflamação

Comer folhas verde

Folhas verdes como acelga, espinafre, agrião, folhas de beterraba e couve.

Comer vegetais crucíferos

Vegetais crucíferos como brócolis, couve-flor, repolho e couve de Bruxelas.

Eles auxiliam na desintoxicação do fígado e podem ajudar a equilibrar os níveis de estrogênio.

Um estudo mostrou que o alto consumo de brócolis, repolho, couve, tomate e maçã parece ter um fator de proteção para mioma uterino, devido ao seu alto teor de antioxidantes e fibras.

A pesquisa mostrou que uma dieta baseada em vegetais, incluindo maior ingestão de vegetais crucíferos (e frutas frescas), é capaz de reduzir a incidência de mioma uterino em mulheres.

Alimentos ricos em beta-caroteno

Após a digestão, o corpo transforma o beta-caroteno em vitamina A, que promove o crescimento e a reparação de tecidos saudáveis, o que pode ser muito útil no tratamento de miomas.

Alguns alimentos ricos em beta-caroteno incluem cenoura, batata-doce, couve e espinafre.

Sementes de linhaça

A linhaça em particular ajuda a equilibrar o estrogênio, que pode ajudar a diminuir / prevenir o crescimento de mioma uterino.

Também é mais eficaz, segura e saudável do que os produtos de soja, que podem ser problemático para os miomas e para a saúde em geral.

Tratamentos Naturais para mioma uterino

Embora nem todos os suplementos temos estudos de seus benefícios para o mioma uterino, alguns foram estudados o suficiente para se mostrarem úteis para dores menstruais, miomas ou sintomas associados a miomas.

Vitex agnus-castus

Uma erva que pode ajudar naturalmente a aumentar os níveis de progesterona, pode ajudar a reduzir o sangramento intenso associado aos miomas, bem como a dor relacionada.

Funciona melhor quando é tomado de forma consistente por no mínimo três meses.

Óleo de peixe

O ômega-3 é conhecido por seus inúmeros benefícios à saúde, incluindo a redução das dores menstruais.

Como pode ajudar a diminuir a inflamação, pode ser tomado diariamente e não precisa ser interrompido se a dor melhorar.

Assista meu vídeo 15 sinais de que seu corpo está com falta de ômega 3

Ferro e Complexo B

Como a dor menstrual intensa pode causar desconforto mental e físico, suplementos diário de complexo B podem ajudar a aliviar a dor menstrual, as náuseas e a fadiga.

Mulheres com miomas e sangramentos intensos podem ter ferritina baixa e por isso suplementar ferro, pode ser preciso, de acordo com cada caso.

Silimarina

A Silimarina é uma planta com inúmeras propriedades medicinais. Ela ajuda o fígado a desintoxicar o corpo naturalmente.

Como o fígado está envolvido na decomposição do estrogênio, ela pode ser especialmente útil para os mioma uterino.

Vitamina D e Chá verde

O extrato de chá verde e os suplementos de vitamina D foram avaliados em pequenos estudos clínicos, e evidências preliminares sugerem que o uso a longo prazo desses suplementos pode diminuir ou interromper a crescimento de miomas.

Iodo

Aplicação de iodo no colo do útero pode ser útil para ajudar a tratar o mioma uterino.

Uxi amarelo e Unha de gato

Uxi amarelo e unha de gato podem ser usados com acompanhamento médico.

Reposição hormonal bioidêntica

Em alguns casos, a reposição hormonal bioidêntica com progesterona pode ser um aliado importante.

Ao tratar miomas, é importante consultar um médico atualizado, que tenha testado seus níveis hormonais em exames, para que você possa saber se a progesterona natural é a opção certa para o seu corpo.

Exercícios físicos regulares

Fazer exercícios regularmente pode ajudar a prevenir o aparecimento dos miomas!

De acordo com um estudo, quanto mais uma mulher se exercita moderadamente, menos provável que ela tenha mioma uterino.

O exercício tem muitos efeitos anti-inflamatórios, e benéfico para o controle do peso e pode contribuir para o equilíbrio hormonal.

Ao mudar o que você come, corrigir deficiências hormonais e de nutrientes, usar fitoterápicos adequados e se exercitar, você tem o poder de alterar o equilíbrio hormonal e reverter um ecossistema interno que atualmente pode estar funcionando com uma sobrecarga de estrogênio e prejudicando seu corpo.

Referências

36ba000bbef6eff0bba1f0259a77102f?s=96&r=g
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista. Além dos aspectos tradicionais de uma consulta médica, busco avaliar a sua vida como um todo, para entender onde seus hábitos de vida (sejam esses alimentares, de exercícios ou níveis de estresse) estão contribuindo para o seu atual estado de saúde.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

Multivitamínicos e minerais – Dicas para otimizar a absorção

Multivitamínicos e minerais - Dicas para otimizar a absorção Vamos falar a respeito dos melhores horários e esquemas para uso de multivitamínicos e minerais. Para otimizar...

Polifarmácia e depressão

Polifarmácia e depressão Não posso deixar de abordar esse tema, a "Polifarmácia", pois cada dia recebo mais e mais pacientes no consultório com quadros de...

Vitamina B6 – Sintomas de sua falta e do seu excesso

Vitamina B6 sintomas de sua Falta e do seu excesso Você sabia que o excesso de vitamina B6 pode ser tão prejudicial quanto a sua...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

spinner
loading...
error icon
redirect