Endometriose – Causas, gatilhos e tratamento natural

Endometriose – Causas, gatilhos e tratamento natural

Neste artigo completo vamos falar sobre o que é a Endometriose e sobre o que causa a doença, o que piora e também o que pode ajudar a melhorar e o jeito natural e saudável de se tratar pela Medicina Funcional e Integrativa.

O que é Endometriose?

Todo mês a mulher com boa saúde entre 12 a 50 anos de idade menstrua. A camada mais interna do útero é chamada de endométrio.

Após a ovulação o endométrio se desenvolve, essa camada fica mais grossa, porque precisa acomodar o ovo fecundado caso a mulher venha a engravidar.

Se a mulher engravidar o ovo vai grudar nessa camada, que é um processo chamado de nidação, e o embrião vai se desenvolver dentro da cavidade uterina até se transformar em um feto.

A menstruação é o processo no qual esse tecido chamado endométrio se descama e sai na forma de sangue e restos celulares que acontece todos os meses em que a mulher não engravidar.

O processo de menstruação é um processo inflamatório que em condições normais é auto-limitado, ou seja o próprio corpo resolve sozinho.

Quando esse processo não é auto-limitado, ou seja, é persistente e exagerado, acontece o crescimento anormal do tecido interno do útero em localizações erradas, como dentro do músculo desse órgão, nesse caso se chama adenomiose, e fora da cavidade uterina e nesse caso se chama endometriose.

Rapidamente: O que é Endometriose?

Infelizmente, os sintomas da endometriose ocorrem em uma grande porcentagem de mulheres em idade reprodutiva, mas existem medidas que você pode tomar para prevenir e tratar essa doença.

Assista meu vídeo sobre o que é endometriose e como tratar

Sintomas comuns da endometriose

A menstruação é o processo no qual esse tecido chamado endométrio se descama e sai na forma de sangue e restos celulares todo o mês em que a mulher não engravidar.

O que acontece na endometriose é que esses tecidos do endométrio, ou revestimento uterino, migram e se implantam fora do útero, neste caso, o local mais comum de implantação dos fragmentos é a região pélvica, onde ficam aderidos a musculaturas de uma ou mais estruturas – tubas uterinas, ovários, bexiga, intestino e outros órgãos.
E isso causa uma inflamação constante e muitas vezes sintomas e dor extrema.

Os sintomas comuns da endometriose podem ser muitos mas incluem:

  • Períodos menstruais dolorosos;
  • Ciclos menstruais irregulares;
  • Relação sexual dolorosa;
  • Aumento da dor durante as evacuações;
  • Aumento da dor ao urinar;
  • Sangramento excessivo;
  • Sangramento entre os ciclos;
  • Dor da ovulação;
  • Ferritina baixa;
  • Intolerâncias alimentares;
  • Problemas de digestão;
  • Constipação;
  • Náusea;
  • Dor lombar crônica;
  • Dor pélvica;
  • Infertilidade;
  • Dor nas articulações;
  • Dor no nervo ciático;
  • Fadiga crônica;
  • Inchaço;
  • Ansiedade e estresse

Causas da endometriose

A causa raiz da endometriose não é muito clara, mas pode haver uma ligação genética também.

Porém na minha visão a endometriose pode ter componente autoimune, portanto, ser considerada uma doença autoimune.

Um combo perigoso como gatilho! Alterações imunológicas + Predominância estrogênica + desequilíbrio do microbioma intestinal.

Uma explicação lógica para a endometriose é que há um problema com a interação entre os hormônios da mulher e seu sistema imunológico.

Nosso sistema imunológico deve garantir que o tecido de um determinado órgão não cresça ou se deposite em outras partes do corpo, então quando isso acontece com um corpo já inflamado e com o sistema imunológico bagunçado, ele acaba não conseguindo interromper que o tecido endometrial cresça fora do útero.

Predominância estrogênica

E isso pode ocorrer decorrente do excesso de estrogênio ou falta de progesterona.

Na maioria das vezes por falta de progesterona, pois nas mulheres a progesterona deve estar muito maior no corpo do que o estrogênio.

Estrogênio e progesterona devem estar em equilíbrio um com o outro, mas se a progesterona estiver baixa, então o estrogênio domina.

Em um estudo, quase metade das mulheres com endometriose tinham níveis baixos de progesterona no sangue ou uma fase lútea mais curta.

Aqui entra o estresse e falta de sono reparador que pode levar a desequilíbrios no cortisol e assim prejudicar a produção de progesterona.

Fatores ambientais

E quanto aos xenoestrógenos? Que papel eles desempenham?

Os xenoestrogênios são substâncias químicas sintéticas que imitam os estrogênios.

Eles são frequentemente encontrados em muitos produtos de beleza e cuidados pessoais na forma de ftalatos.

Existe um equilíbrio delicado entre o estrogênio e a progesterona no corpo feminino, e os ftalatos podem interromper esse equilíbrio e podem piorar o quadro.

Outro fator ambiental estudado é a dioxina, um poluente encontrado principalmente nas grandes metrópoles.

Estudos mostraram que a dioxina acentua as alterações endometriais, atuando através de receptores de progesterona.

Desequilíbrio do microbioma intestinal

Quando as pessoas pensam na produção de hormônios, geralmente pensam apenas nas glândulas do corpo.

Mas o microbioma intestinal pode ser o órgão mais importante relacionado ao sistema endócrino.

Na verdade, o microbioma intestinal também é extremamente importante para a função imunológica.

Seu microbioma intestinal ajuda a regular seus hormônios com cuidado.

Quando o microbioma intestinal está saudável, ele faz bem o seu trabalho, mas quando não está, desequilibra os hormônios e pode causar todo tipo de problema.

Como resultado, em algumas mulheres, o estrogênio também pode continuar recirculando, levando ao domínio do estrogênio.

Mesmo que você não tenha sintomas intestinais tão evidentes, você pode ter supercrescimento bacteriano no intestino delgado (SIBO), que é comum na endometriose, seja causando diarreia ou prisão de ventre.

Outro diagnóstico comum que está associado à endometriose é a síndrome do intestino irritável, uma condição com muitos fatores causais e uma alta prevalência de SIBO.

Como ajudar a tratar a Endometriose naturalmente

Como falamos acima, a endometriose é um processo inflamatório e com componentes autoimunes, portanto ter uma dieta saudável e anti-inflamatória é o primeiro passo.

Comece eliminando os alimentos que levam à inflamação.

Isso inclui:

  1. Laticínios;
  2. Alimentos processados;
  3. Açúcares refinados;
  4. Cafeína;
  5. Glúten;
  6. Álcool;
  7. Soja;
  8. Outros alimentos ricos em estrogênio, também devem ser eliminados de sua dieta.

Um estudo de 2004 publicado na revista Human Reproduction descobriu que há uma redução significativa no risco de desenvolver endometriose em mulheres que consomem vegetais verdes e frutas frescas.

Assista meu vídeo de como tratar a Endometriose – Como tratar naturalmente

Alimentos ricos em ômega 3

Além disso, você pode reduzir a inflamação, aliviar as dores musculares e nas articulações e regular a produção de hormônios com alimentos ricos em ômega 3.

Adicione à sua dieta:

  • Sementes de linhaça;
  • Sementes de chia;
  • Nozes;
  • Salmão;
  • Truta;
  • Atum;
  • Sardinha;
  • Anchova.

Inclua esses alimentos em sua rotina diária

  1. Vegetais de folhas verdes;
  2. Beterraba;
  3. Brócolis;
  4. Amoras;
  5. Salmão;
  6. Abacaxi;
  7. Caldo de osso;
  8. Nozes;
  9. Óleo de coco;
  10. Sementes de abóbora;
  11. Açafrão;
  12. Gengibre.

Se você está sofrendo de constipação como um sintoma de endometriose, coma alimentos ricos em fibras, consuma caldo de ossos rico em colágeno e minerais para ajudar a recuperar a saúde da parede intestinal.

Quais suplementos ajudam na endometriose?

Existem vários suplementos disponíveis que melhoram o metabolismo do estrogênio, bem como aqueles que reduzem o estresse oxidativo e a inflamação.

É importante também investigar e corrigir níveis de vitaminas e minerais, em especial o Ferro (ferritina baixa) e a vitamina D – também investigar o desequilíbrio do cortisol.

Suplementos que podem ser usados para endometriose:

Suplementos que melhoram o metabolismo do estrogênio:

  • D-glucarato de cálcio e zinco.
  • Di-indol metano (DIM) – o DIM demonstrou favorecer a produção de estrogênios protetores e reduzir os estrogênios ruins. No geral, o DIM reduz o excesso de estrogênio. DIM ocorre naturalmente nas crucíferas e vegetais, como repolho, brócolis, couve, couve de Bruxelas e couve-flor.
  • LDN – Doses baixas de Naltrexona podem ajudar a controlar a inflamação.
  • Caso necessário, equilibrar os hormônios com o uso de Progesterona bioidentica.

MATERIAIS EXTRAS

Vídeo – Como tratar endometriose e predominância estrogênica? Com Dra. Marlene Siqueira

Links e referências de estudos

36ba000bbef6eff0bba1f0259a77102f?s=96&r=g
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista e aplica a Medicina Funcional, Integrativa e de Estilo de vida e princípios ortomoleculares.

More from author

2 COMENTÁRIOS

  1. Dr Alain
    Parabéns pelo artigo, é de uma qualidade incrível as informações contidas aqui!!!
    Me ajudou demais!!
    Muito Obrigada pela generosidade de me responder e me enviar esse artigo, já vou encaminhar para uma amiga , tenho certeza que vai ajudá-la também.
    Que Deus te abençoe e que você continue contribuindo com seus conhecimentos cada vez mais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

Vitamina D – Oito sinais de que seu corpo está precisando muito!

Vitamina D - Oito sinais de que seu corpo está precisando muito! Vitamina D - Então pessoal, você deve se lembrar, desde criancinha seus pais,...

Limpeza do fígado em 6 passos. Tudo natural!

Limpeza do fígado em 6 passos. Tudo natural! Todos nós estamos imersos em um mar de toxinas... Basta respirar, tomar água e se alimentar. Então periodicamente...

Benefícios da maçã e suas incríveis propriedades

Benefícios da maçã - O vinagre de maçã Você sabia que o vinagre de maçã é um alimento fermentado rico em enzimas e probióticos, que...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

spinner
loading...
error icon
redirect