Apneia do Sono – O que é e como identificar se você sofre desse problema

Apneia do Sono – O que é e como identificar se você sofre desse problema

Ronco, engasgos durante o sono, sensação de que não dormiu bem, cansaço diurno são apenas alguns dos possíveis sinais da Apneia do Sono.

Mas, sabia que você pode ter esse problema e não estar ciente disso? Assista meu vídeo e aprenda mais.

O ronco normalmente é uma condição associada a uma doença chamada apneia do sono. Apneia significa parar de respirar, e isso significa que durante a noite a pessoa que ronca, normalmente para de respirar por alguns segundos.

Você já deve ter visto ou ouvido falar alguma vez: a pessoa ronca, fica alguns segundos silenciosa e depois dá aquele engasgo e volta a roncar.

Bem, esses engasgos realmente podem ser perigosos. Esse evento pode acontecer várias vezes durante uma única noite.

Como identificar a apneia?

Apesar disso, em alguns casos, a pessoa com este tipo de distúrbio acredita ser comum a falta de ar e o sono agitado e pode não estar ciente que tem esse problema.

A apneia do sono não é realmente um problema do sono em si, mas um problema ligado ao sono.

É um problema de obstrução das vias aéreas que ocorre durante o sono. Essas paradas de respiração ocorrem porque a pessoa tem algo atrapalhando a passagem de ar pelas vias respiratórias.

apneia do sono micro despertar

E isso atrapalha tremendamente a qualidade do sono e a oxigenação do sangue.

Sem ar, o cérebro reage enviando um alerta ao corpo de que é preciso liberar adrenalina.

O resultado é que a pessoa tem um “micro despertar” e que pode vir associado à aceleração dos batimentos cardíacos e até mesmo sensação de sufocamento.

O que normalmente acontece nas pessoas com apneia é que há o colapso da parte de trás da garganta, ou seja, os músculos relaxam demais, suas vias aéreas se estreitam ou fecham conforme você inspira.

Incluindo a parte nasal da faringe e a saída dos seios paranasais, e isso pode provoca uma atrofia, ou seja, o tecido está pouco firme nessa região e não tem muita sustentação.

A apneia é classificada em três tipos

Apneia Obstrutiva do Sono

Que ocorre quando o esforço respiratório é iniciado, mas o ar não chega a atingir os pulmões em virtude da obstrução da via aérea.

Apneia Obstrutiva do Sono

A apneia obstrutiva do sono é uma doença crônica, progressiva, incapacitante e têm alta taxa de mortalidade e morbidade cardiovascular se não diagnosticada e tratada.

Apneia Central

Ocorre em resultado de uma disfunção do sistema nervoso central em gerar o devido estímulo para os músculos torácicos, consequentemente não se iniciando o esforço respiratório.

Apneia Mista

É a combinação dos dois tipos, ou seja, trazem fatores centrais e obstrutivos, que ocorrem em um mesmo episódio. A apneia mista é a menos comum de acontecer.

Estudos

Um estudo realizado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Yale conseguiu identificar 7 Sub classificações da apneia do sono, por meio dos dados fisiológicos gerados pelo exame de polissonografia.

  1. Leve;
  2. Movimentos periódicos das pernas;
  3. Ausência de sono REM e sono não reparador;
  4. Hipóxia;
  5. Hipopneia e hipóxia;
  6. Despertares frequentes e sono não reparador;
  7. Combinação severa dos distúrbios acima.

As categorias mais graves do distúrbio foram significativamente associadas a diferentes implicações cardiovasculares, como síndrome coronariana aguda, acidente vascular cerebral e morte.

Principais sintomas e sinais de alerta para identificar a apneia do sono

Entre os principais sintomas e sinais de alerta para identificar a apneia do sono, podemos dizer que estão:

  • A presença de ronco;
  • Sono agitado;
  • Falta de disposição;
  • Sonolência durante o dia (resultado de uma noite mal dormida);
  • Falta de ar;
  • Dor de cabeça;
  • Perturbação da memória, da atenção e da concentração;
  • Tendência à depressão;
  • Ter refluxo, sinusite e rinite ou asma
  • Hipertensão e obesidade
  • Derrame prévio;
  • Arritmias cardíacas.

Os fatores que aumentam o risco de apneia do sono incluem

  • Excesso de peso e tabagismo;
  • Via aérea estreitada. Amígdalas ou adenoides aumentadas, em especial em crianças.
  • Síndrome de Down e Síndrome de Pierre-Robin
  • Ser homem, Ser Idoso e ter histórico familiar
  • Condições médicas crônicas como: insuficiência cardíaca, hipertensão, diabetes e doença de Parkinson;
  • A síndrome do ovário policístico, Hipotireoidismo, distúrbios hormonais, derrame prévio e doenças pulmonares crônicas;
  • Uso de álcool, analgésicos narcóticos, sedativos ou tranquilizantes;
  • Ter Congestão nasal ou rinite.
  • Derrame ou ter tido um acidente vascular cerebral.

O que resolver esse problema?

Então a primeira coisa que você tem que fazer se roncar de maneira consistente ou desconfiar que possa ter o problema através dos sintomas e fatores de riscos citados acima é fazer um exame chamado polissonografia.

Esse exame vai confirmar se você tem apneia do sono e se essa apneia é ou não significativa.

Vou deixar um Link abaixo do Questionário de Berlin, para saber se você tem alto ou baixo risco para ter apneia. É um teste gratuito do @respirecare.

Acesse aqui o questionário de Berlin

Assista meu vídeo sobre dicas para melhorar o seu sono

Referências:

 

36ba000bbef6eff0bba1f0259a77102f?s=96&r=g
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista e aplica a Medicina Funcional, Integrativa e de Estilo de vida e princípios ortomoleculares.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

Como ficar muito tempo sentado pode afetar a sua saúde

Como ficar muito tempo sentado pode afetar a sua saúde Você passa muitas horas sentado? Você sabia que esse hábito pode lhe trazer inúmeros problemas...

Conheça os 6 tipos de Alzheimer

Conheça os 6 tipos de Alzheimer De acordo com dados atualizados, há uma estimativa de que existam 35,6 milhões de pessoas com Alzheimer no mundo,...

Acetilcolina e a importância para a função cerebral

Acetilcolina e a importância para a função cerebral Você tem tido dificuldade para se focar em algo? Ou anda se esquecendo de mais coisas do...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

spinner
loading...
error icon
redirect