Consumo de produtos processados, hiper permeabilidade intestinal e doença renal crônica.

Consumo de produtos processados, hiper permeabilidade intestinal e doença renal crônica

Eu quero fazer um alerta muito importante sobre o consumo de produtos processados, sobretudo para aqueles que consomem muitos alimentos processados.

Um estudo publicado neste ano, liderado por pesquisadores de diabetes da Universidade Monash mostrou, recentemente, que uma dieta rica em alimentos processados causa hiper permeabilidade do intestino, o que, por sua vez, aumenta o risco de doença renal.

O estudo revelou que certos compostos químicos nocivos chamados – Produtos Finais da Glicação Avançada (AGEs) – desencadeados por um processo chamado reação de Maillard, ativam os sinais de perigo do corpo levando a uma resposta inflamatória e doença renal crônica (DRC).

Já venho falando há muito tempo sobre a Hiper permeabilidade intestinal, e vou deixar aqui o link para meus vídeos explicando melhor o que é, suas causas e consequências.

Assista meu vídeo sobre Hiper permeabilidade intestinal

Consumo de produtos processados e os AGEs

Consumo excessivo de produtos processados

Os AGEs são gerados a partir de misturas de aminoácidos e redução de açúcares através da reação de Maillard que ocorre em condições de calor, no processamento térmico durante a produção e processamento de alimentos.

Essa reação causa mudanças químicas nos alimentos e dão a eles sabor e aroma. Como vocês podem imaginar, a indústria alimentícia usa e abusa desse processo em seus alimentos.

Como todos sabemos, o consumo de produtos processados aumentou muito nas últimas décadas e o aumento de doenças microvasculares, tais como a diabetes também.

As concentrações dos Produtos Finais da Glicação Avançada (AGEs), encontram-se aumentadas não só no Diabetes, mas também em outras situações clínicas como insuficiência renal crônica, doenças inflamatórias e autoimunes.

Geração de EROs

Os AGEs circulantes na corrente sanguínea se ligam em receptores presentes na superfície celular e promovem a geração de EROs (espécies reativas do oxigênio), levando ao estresse oxidativo e a ativação do fator nuclear kappa B (NF-kB).

Este último promove o aumento de expressão de marcadores inflamatórios e moléculas de adesão, que agravam o dano vascular.

Achados dos estudos

Os pesquisadores mostram nesse estudo que isso não é uma mera coincidência: os roedores que foram submetidos ao consumo a longo prazo de uma dieta processada tiveram permeabilidade da barreira intestinal comprovada e um risco aumentado de Doença Renal Crônica.

Assista meu vídeo sobre dieta e pedras nos rins

Já os camundongos com uma dieta de fibras mantiveram a integridade da barreira intestinal e a gravidade da lesão renal foi diminuída.

Esses resultados demonstram os mecanismos pelos quais o consumo de produtos processados causam inflamação.

Sabe-se que níveis baixos, mas persistentes de inflamação sistêmica são características subjacentes comuns do desenvolvimento de doenças crônicas.

Os resultados desse estudo fornecem uma visão mecanicista sobre o papel do consumo de produtos processados nesse risco, bem como uma forma prática na qual os danos causados pelo consumo excessivo de dietas altamente processadas poderiam ser mitigados.

Importância de uma mudança alimentar

30% das pessoas em uma população saudável podem ter insuficiência renal leve não diagnosticada e o consumo excessivo de alimentos processados, em especial em altas temperaturas, pode conferir risco à doença ou agravar a patologia pré-existente.

Eu sei que para muitas pessoas, uma mudança alimentar radical, eliminando todos os alimentos processados é muito difícil de ser feita e de mantê-la.

Assista meu vídeo sobre “O Essencial sobre digestão – Dietas Anti-inflamatórias”

Entenda o problema dos alimentos aquecidos em altas temperaturas

Mas, você deve estar ciente dos prejuízos que esse tipo de alimento pode trazer a sua saúde, especialmente os alimentos processados desidratados e os aquecidos em altas temperaturas.

Não só os alimentos industrializados processados, mas devemos ficar atentos ao Fast Food e também ao próprio alimento que você cozinha ou frita em sua casa.

Aquela carne que passou do ponto e forma uma camada escurecida ou mesmo torrada, aquele pão francês com aquela casca marrom dourada, são prejudiciais à saúde, em especial de consumidos com frequência!

A utilização de temperaturas superiores a 170°C, como fritar e assar, potencializam a formação de AGEs, bem como de marcadores inflamatórios.

Enquanto a cocção em temperaturas mais brandas (em torno de 100°C) na presença de umidade, como o cozimento em água ou em vapor, e até grelhar levemente, contribui para o menor conteúdo de AGEs.

O que fazer além de evitar o consumo de produtos processados?

Para manter uma melhor integridade da barreira intestinal adicione mais alimentos ricos em fibras.

Evite alimentos processados, evite alimentos feitos em altas temperaturas, como carnes torradas, carboidratos e açucares.

Também inclua alimentos ricos em fibras de amido resistente cozidos no vapor, eles podem ajudar a amortecer os efeitos nocivos dos processados.

As funções do amido resistente são similares à das fibras solúveis, fibras fermentáveis, ajudando a alimentar as bactérias saudáveis no intestino e aumentando a produção de ácidos graxos de cadeia curta como o butirato.

Embora o melhor modo de evitar os AGEs é não consumindo esse tipo de alimento, alguns compostos podem ter o efeito de ajudar a reduzir os níveis de AGEs:

  1. Vitamina B6;
  2. S-alilcisteína (do extrato de alho);
  3. Compostos fenólicos;
  4. Vitaminas C e E;
  5. Tiamina (vitamina B1);
  6. Taurina;
  7. Carnosina;
  8. Ácido Alfalipóico.

Se puder, faça um esforço e evite o consumo de produtos processados! A sua saúde agradece!! 

MATERIAL EXTRA

VÍDEOS RELACIONADOS 

Alimentos para saúde do intestino – Esses são poderosos!

Quais são os melhores alimentos para imunidade? | Parte 1

Quais são os melhores alimentos para imunidade? | Parte 2

Os top alimentos/suplementos

REFERÊNCIAS, ESTUDOS E PESQUISAS

 

36ba000bbef6eff0bba1f0259a77102f?s=96&r=g
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista. Além dos aspectos tradicionais de uma consulta médica, busco avaliar a sua vida como um todo, para entender onde seus hábitos de vida (sejam esses alimentares, de exercícios ou níveis de estresse) estão contribuindo para o seu atual estado de saúde.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

Multivitamínicos e minerais – Dicas para otimizar a absorção

Multivitamínicos e minerais - Dicas para otimizar a absorção Vamos falar a respeito dos melhores horários e esquemas para uso de multivitamínicos e minerais. Para otimizar...

Polifarmácia e depressão

Polifarmácia e depressão Não posso deixar de abordar esse tema, a "Polifarmácia", pois cada dia recebo mais e mais pacientes no consultório com quadros de...

Vitamina B6 – Sintomas de sua falta e do seu excesso

Vitamina B6 sintomas de sua Falta e do seu excesso Você sabia que o excesso de vitamina B6 pode ser tão prejudicial quanto a sua...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

spinner
loading...
error icon
redirect