Gorduras Ruins

Você quer saber quais são as gorduras do mal que podem te deixar inflamado e pré-diabético?

Vou falar sobre as gorduras ruins do mal que você deve evitar ao máximo para que você consiga atingir saúde.

Então fique até o final para que você não perca nenhuma informação, até porque nós vamos falar mais a frente sobre as gorduras saudáveis também.

Quem acompanha os comentários nos meus vídeos é comum você ver gente meio desesperada dizendo: “não dá mais para comer mais nada! Tudo faz mal! O negócio é viver de luz. Ah, esse doutor aí é radical”.

O segredo é comer um pouquinho de tudo. 

O pessoal fica realmente frustrado quando tem que mudar a dieta. E é um processo de aprendizado, você não vai conseguir mudar tudo da noite para o dia.

E será que é mesmo difícil de entender que existe versões boas e más de tudo na vida?

Isso inclui carboidratos e gorduras. Por exemplo o carboidrato de um brócolis é muito saudável, e o carboidratos de uma farinha refinada é muito prejudicial.

A gordura de um abacate é top e a gordura de um óleo de soja cheio de gordura trans é péssima. Então é preciso entender as diferenças. 

Eu vou te ensinar a identificar as gorduras ruins que podem te inflamar e bagunçar com a sinalização da insulina mesmo não estimulando diretamente esse importante hormônio.

Existem alimentos inflamatórios e anti-inflamatórios, é preciso entender a diferença e nós vamos falar um pouco de ciência para que você possa entender sobre isso.

Algumas gorduras ruins, mesmo sem aumentar diretamente a insulina, já que não são carboidratos, tem efeito inflamatório que acaba bagunçando o trabalho desse hormônio.

Essa inflamação também causa aumento de risco de doenças de coração, doenças degenerativas do cérebro e aumento de risco de câncer.

Mas como que isso ocorre? 

Essas gorduras atrapalham o trabalho dos receptores de insulina que são os responsáveis por colocar o açúcar dentro das células.

Esses receptores ficam defeituosos e é exigido cada vez mais insulina para estimular esses receptores para que esse trabalho de colocar açúcar dentro das células ocorra.

Essa resistência insulínica causa ainda mais inflamação e aumenta o risco do diabetes, da pressão alta, do excesso de triglicerídeos e da obesidade.

Mais quais seriam exatamente essas gorduras que causam esse efeito?

São as gorduras trans ou hidrogenadas criadas e adicionadas artificialmente nos alimentos industrializados. É importante que você entenda que existem também gordura trans natural que vem de alimentos não processados.

Mas esse tipo de gordura trans é em pequeníssimas quantidades e não interfere negativamente no seu corpo.

Mas o que predomina hoje são as gorduras trans processadas e adicionadas em vários alimentos como é o caso de doces, sorvetes, produtos de padaria, biscoitos e bolachas e os óleos vegetais comuns. 

Mas porque a indústria gosta tanto desse tipo de gordura?

Porque ela aumenta a palatabilidade, ou seja, melhora o gosto, é barata e aumenta o tempo de prateleira desses alimentos.

No caso dos óleos vegetais, tipo o óleo de soja, a grande vantagem é que esses óleos aguentam bem mais tempo no supermercado antes de perderem a validade e ficarem rançosos.

Então é muito importante aprender a ler rótulos e ficar muito atento e em geral evitar ao máximo os alimentos empacotados ou embrulhados.

Lembrar que alguns produtos alimentícios não são obrigados a colocar nas embalagens que tem gordura trans porque algumas leis marotas permitem omitir essa informação se a quantidade por unidade de produto for baixa.

Então alguns fabricantes diminuem o tamanho do biscoito por exemplo, aumenta a quantidade por pacote e ficam desobrigados de colocar essa informação na embalagem.

Eu sei que isso é desonestidade pura, mas no Mundo em que manda o dinheiro acaba acontecendo essas distorções, então coma o mais natural possível.

Então lembre-se que esses óleos comuns de soja, milho, canola e girassol eles são processados e levam gordura trans.

Se fossem naturais não teriam problema mas são processados. Todos esses produtos fritos fora de casa, esses produtos de padaria onde são colocados essas gorduras artificiais, produtos empacotados que ficam fora da geladeira nas gôndolas dos supermercados, a famosa pipoca do cinema que é carregada de óleos que imitam a manteiga mas que não são manteigas; esses produtos todos tem que ser evitados.

Muito cuidado também com molhos prontos, molhos que você não sabe como foram feitos. Comer fora de casa é um problema em especial, evite molhos, coberturas, coisas fritas porque você não viu que óleos foram usados, e nesses estabelecimentos eles não tem nenhum cuidado com isso, a não ser que seja um restaurante especializado em comidas naturais.

Mas quais são os óleos e gorduras realmente saudáveis?

Já falamos isso a exaustão nesse canal, mas sempre tem gente nova e gente que não pesquisa os vídeos anteriores, então vamos lá:

  • Azeite de oliva puro
  • Óleo de abacate
  • Óleo de coco
  • Óleo de macadâmia
  • Óleo de linhaça
  • Óleo de gergelim
  • Manteiga clarificada (ghee)
  • Gorduras das nozes e castanhas
  • Chocolate amargo
  • Ovos
  • E finalmente as gorduras dos peixes

Todos esses óleos não são processados e não tem gorduras artificiais adicionadas.

Não caia no engodo, no conto de fadas, das gorduras saturadas serem do mal, isso já caiu por terra, se comer essas gorduras de maneira moderada não vai te fazer mal nenhum, os estudos que dizem que as gorduras saturadas são ruins são estudos mal conduzidos que misturam as gorduras saturadas com outras gorduras prejudiciais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.