Sensibilidade ao Glúten

Nos dias de hoje, infelizmente, ainda há muita confusão sobre a sensibilidade ao glúten. Alguns dizem que não existe. Outros acham que não comer glúten é válido só para quem tem doença celíaca. Mas a ciência já mostra a tempos que isso não é verdade.

A sensibilidade ao glúten é um distúrbio real e com sintomas definidos que podem afetar qualquer parte do corpo.

Transtornos relacionados ao Glúten são condições desencadeadas pelo glúten que está presente em massas como o pão, o macarrão, o bolo e a bolacha, mas não é um carboidrato, e sim uma proteína. Na verdade, um conjunto delas, as mais comuns e relacionadas a reação são a gliadina e a glutenina, encontradas dentro de grãos como trigo, cevada, malte, centeio, triticale e Aveia (quando contaminada).

Recentemente estudos tem mostrado que outra proteína presente no trigo conhecida como ATIs (inibidores de amilase-tripsina) pode estar associada a inflamação intestinal (farei uma postagem a respeito disso mais adiante). A doença celíaca e a alergia ao glúten são as mais conhecidas desordens relacionadas ao glúten, que tem suas particularidades diferentes da sensibilidade.

A Sensibilidade ao glúten também conhecida como Sensibilidade ao glúten não celíaca (SGNC). Pessoas com sensibilidade ao glúten desenvolvem sintomas depois de comer glúten podendo ser sintomas imediatos, quanto tardios, mas a reação imunológica é diferente daquela que ocorre na doença celíaca, por exemplo. A Sensibilidade ao Glúten contribui para a permeabilidade intestinal que por sua vez, define o cenário para doenças auto-imunes e outras condições.

Em um estudo foi observado que o glúten aumentou a permeabilidade intestinal em TODOS os pacientes, inclusive naqueles que não tinham diagnóstico de desordens relacionadas ao glúten e nem sintomas gastrointestinais.

Há um fato surpreendente sobre a sensibilidade ao glúten não-celíaca que pode defini-la melhor: A maioria dos sintomas ocorre fora dos intestinos e trato gastrointestinal!
Em outro estudo, pesquisadores do centro médico italianos especializados no diagnóstico e tratamento dos Transtornos Relacionados ao Glúten, identificaram cerca de 500 pacientes com suspeita de Sensibilidade ao glúten. Eles usaram os sintomas relatados pelos pacientes, testes de laboratório, resultados de biópsia intestinal (se realizados) e outros fatores para identificar aqueles que eram sensíveis ao glúten.

O mais comuns sintomas relatados em pessoas sensíveis ao glúten incluem:
• Inchaço (87%)
• Dor abdominal (83%)
• Falta de bem-estar (68%)
• Cansaço (64%)
• Dor de cabeça (54%)
• Diarreia (54%)
• Náusea (44%)
• Ansiedade (39%)
• Névoa do cérebro (38%)
• Dormência (32%)
• Refluxo (32%)
• Dor articular / muscular (31%)

Pessoas sensíveis ao glúten no estudo também experimentaram constipação, erupções cutâneas, perda de peso, anemia, depressão, feridas na boca e muito mais. Mais mulheres do que homens sofriam de sensibilidade ao glúten, a idade média dos pacientes era de 38 anos. Quase metade dos pacientes apresentavam síndrome do intestino irritável, enquanto 35% relataram intolerâncias alimentares diversas. 1 em 5 tinham um parente com doença celíaca. Pesquisadores relataram que 14% das pessoas sensíveis ao glúten no estudo tinham doença auto-imune tireoidite de Hashimoto.

Infelizmente, a maioria das pessoas com Transtornos Relacionados ao Glúten não são diagnosticadas e tratadas.

Na próxima postagem vamos falar de sensibilidade ao glúten e desordens autoimunes.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25734566
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3292448/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4053283/

#gluten #sensibilidadeaogluten #alergiaaogluten #permeabilidadeintestinal #doençaceliaca #alimentaçaosaudavel #estilodevidasaudavel #dralaindutra #medicinaintegrativa #medicinafuncional #habitossaudaveis #ortomolecular #youtube #youtubesaude

36ba000bbef6eff0bba1f0259a77102f?s=96&r=g
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista. Além dos aspectos tradicionais de uma consulta médica, busco avaliar a sua vida como um todo, para entender onde seus hábitos de vida (sejam esses alimentares, de exercícios ou níveis de estresse) estão contribuindo para o seu atual estado de saúde.

Mais Artigos Relacionados

Outros Artigos

Últimos artigos

Alimentos processados, fortificados e enriquecidos

Alimentos processados, fortificados e enriquecidos Sabemos que estamos vivendo uma epidemia de carência de várias vitaminas e minerais, isso está também causando sintomas e doenças,...

Benefícios da Taurina – Conheça esse incrível aminoácido

Benefícios da Taurina - Conheça esse incrível aminoácido Provavelmente você já ouviu falar nos benefícios da Taurina. Hoje eu vou contar, através de estudos e minha...

Lugol – Tenho Tireoidite de Hashimoto, posso tomar?

Lugol - Tenho Tireoidite de Hashimoto, posso tomar? Se você já fez alguma pesquisa sobre doenças da tireoide, sabe que o iodo é um nutriente...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

spinner
loading...
error icon
redirect