Ferritina – Se você tem hipotireoidismo precisa dosar sua ferritina!

Ferritina – Se você tem hipotireoidismo precisa dosar sua ferritina!

Sabemos que as disfunções da tireoide trazem uma gama enorme de sintomas e alterações.

Várias medidas, como sempre menciono, podem ajudar a melhorar os sintomas e exames. Dosar sua ferritina é uma delas!

Porém, além da questão que expliquei no último post sobre se seu remédio para tireoide está funcionando, temos algumas deficiências nutricionais que podem também trazerem sintomas.

O baixo teor de ferro também causa sintomas de hipotireoidismo

Portanto além de melhorar a questão da absorção da sua medicação você também precisa ficar atento aos níveis de algumas vitaminas e minerais, no caso da tireoide, especialmente a ferritina.

Um estudo mostrou que dois terços das mulheres com hipotireoidismo, que elevaram seus níveis de ferritina em níveis perto de 100, viram seus sintomas persistentes aliviados.

O que ferritina?

A ferritina é um marcador da família do ferro. O ferro sérico, mede os níveis de ferro que circulam em seu corpo e a ferritina mede o armazenamento de ferro a longo prazo no corpo.

Portanto apenas medir o ferro sérico não é indicado.

Na realidade o exame de ferritina é mais importante que o do ferro sérico, pois a otimização do armazenamento do ferro é essencial para ajudar a eliminar sintomas e possíveis futuras deficiências e doenças.

Você pode ter deficiência de ferro sem ser anêmico.

Anemia é quando seus níveis de ferro caem tão baixo que afetam sua produção de hemoglobina, mas você pode ter um sintoma anterior a isso, de ferritina baixa no sangue.

Quais os sintomas comuns de ferritina baixa?

Quais os sintomas comuns de Ferritina baixa?

  • Fadiga
  • Baixo libido
  • Dificuldade de concentração
  • Pele pálida
  • Olheiras
  • Frio, principalmente pés e mãos
  • Queda de cabelo ou quebradiços
  • Unhas fracas

Os níveis de ferritina podem estar baixos, mesmo se todos os outros exames de triagem para ferro e anemia estiverem dentro do intervalo de referência.

Você precisa testar especificamente a ferritina

Os níveis normais de ferritina para mulheres na maioria dos laboratórios estão entre
15 -150.

O nível ideal otimizado de ferritina para a função tireoidiana adequada está entre 70-120 para mulheres. Para homens o nível ideal é entre 70 e 150.

Lembre-se que alto níveis de ferritina também não são bons, pois indica um processo de inflamação crônica.

Quem está em maior risco?

As mulheres que menstruam e / ou são pós-parto podem estar em risco aumentado devido à perda de sangue.

Além disso infecções como SIBO, H. pylori e também baixa acidez estomacal, dietas veganas / vegetarianas, deficiência de manganês e toxicidade de metais pesados (incluindo toxicidade de cobre) podem causar baixos níveis de ferritina.

Aqui abro um parênteses para o excesso de cobre que pode baixar os níveis de zinco e ferro.

É muito comum uma ferritina muito baixa vir associada a uma deficiência de zinco. Baixa de vitamina C e B12 também podem estar associadas.

Também doenças como a Doença Célica não tratada e sensibilidade ao glúten, gastrite autoimune podem ser fatores de risco.

Faça uma avaliação de ferritina!

Se você não estiver se sentindo bem com seu hormônio da tireoide, peça ao seu médico para avaliar sua ferritina.

Se sua ferritina estiver baixa, será necessário a suplementação adequada de ferro por um tempo.

Qual é a melhor forma de suplementar?

Qual é a melhor forma de suplementar?

A melhor forma para suplementar seria de ferro ligada a aminoácido (quelada) e a vitamina C em conjunto melhora a absorção.

IMPORTANTE: Algumas fontes alegam que a vitamina C junto com o ferro pode aumentar um tipo de estresse oxidativo chamado de reação de Femton, mas o maravilhoso livro de Medicina Nutricional do Dr. Alan Gaby não tem essa opinião.

Dicas sobre suplementação de ferro

Vitamina C ingerida com ferro melhora a absorção do ferro, enquanto o ferro ingerido com zinco diminui a absorção do zinco.

Existem algumas vitaminas e minerais precisam ser tomados com os alimentos para promover a absorção e outros, com o estômago vazio.

Tomar suplementos de ferro em conjunto com as refeições também pode impedir a absorção do zinco dos alimentos.

Neste caso opte por tomar o suplemento de ferro com intervalo de 2 horas do suplemento de zinco (caso você use suplementação) ou 30 minutos antes das refeições.

Algumas pessoas podem ter uma resposta melhor ao suplementar o ferro em dias alternados, isso quando a deficiência não é tão baixa, ou ter que usar em via endovenosa quando a deficiência for mais severa e sem resposta a suplementação oral.

36ba000bbef6eff0bba1f0259a77102f?s=96&r=g
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista e aplica a Medicina Funcional, Integrativa e de Estilo de vida e princípios ortomoleculares.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

Como ficar muito tempo sentado pode afetar a sua saúde

Como ficar muito tempo sentado pode afetar a sua saúde Você passa muitas horas sentado? Você sabia que esse hábito pode lhe trazer inúmeros problemas...

Conheça os 6 tipos de Alzheimer

Conheça os 6 tipos de Alzheimer De acordo com dados atualizados, há uma estimativa de que existam 35,6 milhões de pessoas com Alzheimer no mundo,...

Acetilcolina e a importância para a função cerebral

Acetilcolina e a importância para a função cerebral Você tem tido dificuldade para se focar em algo? Ou anda se esquecendo de mais coisas do...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

spinner
loading...
error icon
redirect