Boswellia serrata – Anti-câncer, reduz dor e trata doenças autoimunes

Boswellia serrata – Anti-câncer, reduz dor e trata doenças autoimunes

Nós vamos falar a respeito da Boswellia serrata, uma planta que tem ação anti-câncer que reduz a dor/inflamação e trata doenças autoimunes.

Só quem já passou por isso na família consegue de fato entender a dor e sofrimento que é ter um ente querido na família com câncer.

E se eu te disser que existe uma substância natural que pode nos ajudar a combater essa tão famigerada doença?

Eu mesmo já tirei dezenas de pacientes da escravidão do uso prolongado de remédios com muitos efeitos colaterais, ao trocar por extratos de plantas como essa que eu vou te contar agora.

Você já parou para pensar como tem muitas pessoas que passam pela vida escravas das indústrias alimentícia e farmacêutica e nunca ficam sabendo de coisas tão valiosas como você vai aprender agora?

É um privilégio para mim abrir seus olhos para as possibilidades naturais.

Embarque comigo nessa jornada.

Boswellia e seu efeito no sistema imune

E seu te contar que inflamação prolongada de baixo grau tem tudo a ver com os tumores, e ao combater uma coisa você acaba combatendo a outra?

Essa planta pode ajudar a desligar partes exageradas e desequilibradas do sistema imune, do sistema de defesa, que acabam aumentando a inflamação e o inchaço.

E é essa razão pela qual ela também serve para melhorar as chamadas doenças autoimunes.

Ao modular o sistema imune, ela ajuda a tratar aquelas doenças em que o corpo acaba atacando o próprio corpo.

Exemplos:

Se esse processo inflamatório fica ligado por tempo exagerado, a consequência também pode ser sim o câncer.

Algumas características da Boswellia

Algumas características da Boswellia

Você sabia, inclusive, que o órgão Clinical Trials do governo americano tem registrado estudos ainda em andamento para estudar a possibilidade da Boswellia ajudar na atual crise de saúde pública do COVID-19?

O extrato de Boswellia é tão poderoso que hoje é considerado comparável aos principais anti-inflamatórios não esteroidais, o principal grupo de medicamentos antiinflamatórios químicos, do qual fazem parte o diclofenaco, o ibuprofeno e a nimesulide, entre muitos outros.

Então ele é potente e tem muito menos efeitos colaterais.  

Não estraga os rins, o fígado, o coração e o estômago como os anti-inflamatórios comuns, se tomados por muito tempo.  

O extrato de boswellia tem sido usado com segurança e sem complicações por milhares de anos.

A estrutura química dos ácidos boswelicos da planta é muito parecida com a dos esteroides – no entanto, suas ações são diferentes e fazem muito mais do que mascarar os sintomas, como é o caso dos corticoides ou esteroides.

Será que é bom demais para ser verdade?

Vamos dar uma olhada em como a boswellia pode ajudar:

  • Melhorar sua dor;
  • Eliminar infecções respiratórias ou sinusites rapidamente;
  • Melhorar a doença inflamatória intestinal;
  • Até mesmo potencialmente proteger do câncer.

Propriedades

Óleo de olibano

E você sabia que o óleo de olíbano, ou frankincense, já falado no meu canal do Youtube, que ele é extraído de resinas derivadas de árvores do gênero Boswellia?

A Boswellia serrata é uma árvore nativa da Índia que produz compostos especiais que têm fortes efeitos anti-inflamatórios e potencialmente anticâncer.  

Na verdade, muito antes de existirem medicamentos e suplementos para reduzir a inflamação, extratos derivados de diferentes espécies da árvore Boswellia eram usados para tratar todos os tipos de condições inflamatórias, como artrite, doença inflamatória intestinal e doença cardíaca.  

O poder dos extratos da planta

Mas o que será que torna esses extratos de plantas tão benéficos para preservar a saúde e combater doenças?

Muito disso tem a ver com a forma como diferentes compostos químicos regulam o sistema imunológico, especificamente como alguns inibem certas citocinas, que são mediadores pró-inflamatórios que podem danificar o DNA, alimentar o crescimento do tumor e destruir células saudáveis.  

Tem basicamente 3 jeitos da planta atuar:

  1. Diminui o interferon gama, interleucina 4, e TNF;
  2. Retarda reações de sensibilidade;
  3. E regula linfócitos e imunoglobulinas G e M.

Entre os valiosos extratos da árvore boswellia que os pesquisadores identificaram, vários se destacam como os mais benéficos, incluindo os terpenos e os ácidos boswelicos, que são fortemente anti-inflamatórios e protetores sobre as células saudáveis.

O ácido boswélico: AKBA

A principal substância, a estrela entre os ácidos boswélicos é o AKBA.

Então, o AKBA, ele ajuda a combater a dor graças em parte à sua capacidade de inibir uma enzima chamada 5-lipoxigenas, e, portanto, desliga os mecanismos dos leucotrienos, que são mediadores inflamatórios produzidos pelo processo de oxidação.  

O AKBA tem se mostrado eficaz na luta contra um grande número de doenças inflamatórias, como:

  1. Artrite;
  2. Asma brônquica;
  3. Colite ulcerativa;
  4. Doença de Crohn;
  5. Câncer.

Evidências e estudos

Um estudo publicado no Natural Medicines Comprehensive Database mostrou que o extrato de boswellia serrata pode ajudar a reduzir a dor, o inchaço e os problemas de movimentação em pessoas com artrite ou osteoartrite, que é inflamação das juntas ou articulações.  

A redução na dor nas articulações variou de 32 a 65 por cento, o que é comparável aos medicamentos convencionais prescritos.

Isso demonstra a capacidade da boswellia como um potencial tratamento natural para artrite.

Outro estudo publicado no Journal of Phytotherapy and Phytopharmacology teve achados bem semelhantes.

Os cientistas concluíram que servia bem para problemas de joelho.

Houve melhora na flexão do joelho, e aumento das distancias percorridas.

E sobre o câncer, que informações temos sobre isso?

Pesquisas mostram uma forte possibilidade do AKBA conferir proteção contra câncer de:

  • Cérebro;
  • Mama;
  • Cólon;
  • Pâncreas;
  • Próstata;
  • Estômago.

As propriedades potenciais de matar o câncer, tanto dos extratos de boswellia como do óleo de olíbano, são em parte devido a como eles influenciam nossos genes.

Além de como eles reduzem os efeitos colaterais graves dos tratamentos de câncer.  

Uma das coisas mais desafiadoras e devastadoras sobre o combate ao câncer é sofrer os efeitos colaterais dolorosos e fatais que os tratamentos como quimioterapia e radiação costumam causar.

No entanto, extratos de boswellia, são promissores no combate a essas complicações.

Tanto os extratos de olíbano como a boswellia combatem a dor nas articulações, o inchaço do cérebro, as complicações digestivas e as dores de cabeça da enxaqueca sem destruir as células saudáveis.

Além de ajudar a combater o câncer, o olíbano também apoia o sistema imunológico de outras maneiras:

  1. Prevenindo infecções;
  2. Diminuindo a inflamação;
  3. Promovendo o equilíbrio hormonal;
  4. Melhorando a saúde da pele;
  5. Diminuindo a ansiedade.

Ajuda a diminuir a gravidade das infecções do trato respiratório

Boswellia também é capaz de diminuir a gravidade das infecções do trato respiratório ou dos seios da face, o que significa que você pode sentir mais rápido alívio da tosse, gripes e resfriados ou dor de garganta.

Na verdade, o olíbano é um dos melhores óleos essenciais para dores de garganta.

Pesquisas mostram que a boswellia também ajuda:

  • A prevenir alergias e asma;
  • Eliminar o catarro nos pulmões;
  • Atuar como um anti-inflamatório nas vias nasais, facilitando a respiração.

Efeito antiviral natural

Estudos também mostram que os extratos de boswellia carteri e boswellia serrata atuam como um antiviral natural e podem ajudar a tratar vírus fortes e graves, como a gripe.

E as doenças autoimunes?

Boswellia interfere no desenvolvimento de doenças autoimunes, pois parece ajudar a controlar a produção de imunoglobulinas, ou anticorpos, que são produzidos pelo sistema imunológico para combater ameaças potenciais.

Como bactérias, vírus, fungos e toxinas – mas que acabam atacando o próprio organismo das pessoas com doenças autoimunes.

Auxílio no tratamento de doenças inflamatórias intestinais

Muitos estudos demonstraram que os extratos de boswellia ajudam a tratar doenças inflamatórias intestinais, que são doenças autoimunes, como retocolite ulcerativa e doença de Crohn.

Boswellia pode ajudar os pacientes a entrar em remissão:

  1. Melhorarem da inflamação intestinal crônica;
  2. Restaurando as estruturas celulares normais do intestino;
  3. Melhorando as fezes;
  4. Ajudando o excesso de permeabilidade da parede intestinal.

Um estudo publicado no European Journal of Medical Research descobriu que 350 miligramas de extrato de boswellia serrata administrados três vezes ao dia durante seis semanas resultaram em melhorias em todos os parâmetros testados.

Impressionantes 82% dos pacientes com DII entraram em remissão, o que foi maior que a porcentagem de pacientes que usavam a prescrição padrão chamada sulfassalazina!

Também pode ajudar nas artrites autoimunes como Lupus e AR, além das bronquites asmáticas.

Qual seria uma excelente companheira para a boswellia?

A famosa cúrcuma ou açafrão!

Os pesquisadores acreditam que esse agentes anti-inflamatórios podem ser ainda mais protetores quando usados juntos, o que torna a curcumina e a boswellia uma ótima equipe.

A forte sinergia de vários constituintes parece ser mais eficaz do que o uso de compostos purificados isolados.  

Outro benefício da cúrcuma e boswellia usadas juntas é que as interações de seus fitoquímicos podem ajudar a prevenir a toxicidade que pode ocorrer quando se usa apenas uma dessas ervas.

Você pode ver melhorias nos sintomas mais rapidamente se fizer uso conjunto – mas lembre-se de fazer isso sempre com acompanhamento médico.

Mas como usar a boswellia?

Você pode tomar boswellia como um suplemento ou usar óleo essencial de olíbano.

O óleo de olíbano tem muitos usos, desde curar sua pele até acelerar a recuperação quando você está doente, tornando-o um dos óleos essenciais mais populares usados em todo o mundo.

Use algumas gotas de óleo essencial de olíbano puro, colocadas sob a língua, no céu da boca ou misturadas ao chá para tomá-lo internamente com segurança.

Você também pode usar óleo essencial de olíbano adicionando-o a um difusor de óleo, o que ajuda a quebrar o muco, limpar as passagens nasais e aliviar a dor de problemas respiratórios ou sinusais.

Para usar olíbano em sua pele, misture-o com um óleo carreador como óleo de coco ou óleo de jojoba e faça um teste primeiro com pouca quantidade para ter certeza que não vai reagir negativamente antes de usá-lo em áreas maiores de sua pele.  

Se você tem tendência a infecções nos seios da face, alergias ou asma, adicione algumas gotas em um pano e inspire profundamente várias vezes ao dia.  

Se você preferir tomar boswellia na forma de suplemento, procure uma cápsula em pó de alta qualidade.  

Verifique o nome da espécie – pode ser Boswellia Seratta, Boswellia Sacra ou Boswellia Carteri – e evite marcas que usam enchimentos e aditivos artificiais.

Procure extratos padronizados que contenham pelo menos 37% de ácidos boswellicos.

Melhor ainda se forem porcentagens mais altas em torno de 65%, porque vão ser ainda mais puras e eficazes.

A eficácia vai sempre depender de quão concentrado o extrato é, e dos níveis de ácidos boswelicos presentes.

Então sempre comece devagar e siga cuidadosamente as instruções da embalagem.

As doses efetivas podem variar de 300 a 900 mg ao dia. Só ultrapasse essas doses com acompanhamento médico.

Mas será que tem efeitos colaterais possíveis?

Claro que sim!

Boswellia e olíbano parecem ser bem tolerados por crianças, mas se você estiver grávida, não tome boswellia sem falar primeiro com um profissional de saúde qualificado.

Se você estiver tomando anti-inflamatórios convencionais, não tome extrato de Boswellia sem orientação de seu médico.

Lembre-se de que pode levar vários meses para que a boswellia apresente o máximo de efeitos, e nisso ela é semelhante a curcumina, então dê tempo para que ela atue antes de decidir parar.

Se você tem alguma observação ou sugestão, deixe aqui nos comentários.

36ba000bbef6eff0bba1f0259a77102f?s=96&r=g
Dr. Alain Dutrahttps://artigos.alainuro.com
Dr. Alain Dutra é médico urologista e aplica a Medicina Funcional, Integrativa e de Estilo de vida e princípios ortomoleculares.

More from author

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Outros Artigos

Últimos artigos

O que é Alergia e Rinite Alérgica?

O que é Alergia e Rinite Alérgica? A principal função do nosso sistema imunológico é nos proteger de antígenos (substâncias estranhas ao organismo que desencadeiam...

Incontinência urinária – 6 tipos mais comuns e tratamentos

Incontinência urinária - 6 tipos mais comuns e tratamentos A incontinência urinária afeta 23-31% da população idosa e estima-se que afete 50-65% de ambos os...

Hormônios e ligação com Artrite

Hormônios e ligação com Artrite As doenças autoimunes são mais comuns em mulheres do que em homens e as condições inflamatórias autoimunes artríticas têm tendência...

Assine nosso newsletter e receba as últimas notícias direto em seu e-mail

spinner
loading...
error icon
redirect